August 10, 2018 / 12:58 PM / 2 months ago

Reunificação de famílias imigrantes nos EUA fica praticamente paralisada

WILMINGTON, Estados Unidos (Reuters) - O número de crianças imigrantes sob os cuidados dos Estados Unidos que ainda não foram devolvidas às suas famílias depois de serem separadas na fronteira com o México quase não mudou na última semana, uma vez que o governo tem dificuldade para localizar pais que já não estão mais no país.

Mulher imigrante se reúne com seu filho em aeroporto de Maryland, nos EUA 22/06/2018 LIBRE BY NEXUS/via REUTERS

Mais de 500 das mais de 2.500 crianças separadas dos pais por autoridades na divisa continuam sob responsabilidade do governo norte-americano. O número caiu de 572 na semana passada para 559 nesta semana, de acordo com dados apresentados na quinta-feira.       

A separação de crianças e pais era parte da política de “tolerância zero” do presidente Donald Trump para desestimular a imigração ilegal. A diretriz foi descartada em 20 de junho devido às críticas em casa e no exterior.

Pouco depois o juiz Dana Sabraw ordenou que o governo reunificasse as famílias dentro de 30 dias. Mas desde que a maioria das reunificações ocorreu, em julho, houve pouco progresso, principalmente porque muitos dos pais remanescentes foram transferidos dos EUA para Guatemala e Honduras.

Nos documentos apresentados na quinta-feira, Washington disse que ainda não finalizou um plano para reunir 386 crianças cujos pais foram retirados do país, mas disse que indicou representantes de quatro agências governamentais para supervisionarem o processo juntamente com os demandantes no caso.

Na terça-feira o governo forneceu informações de contato de pais e familiares destas crianças ao grupo União Americana pelas Liberdades Civis (ACLU), que iniciou o caso, segundo os autos.

A ACLU disse estar trabalhando com várias instituições de caridade para encontrar os pais, mas que está frustrada com a lentidão do governo para fornecer informações. Na semana passada Sabraw classificou o progresso do governo como “inaceitável”.

Nove crianças foram enviadas de volta à Guatemala na terça-feira, as primeiras daquela nação a serem transferidas de avião dos EUA para se reencontrarem com os pais.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below