August 10, 2018 / 6:38 PM / a month ago

Moscou diz aos EUA que restrições a bancos russos seriam ato de "guerra econômica"

Por Andrew Osborn e Andrey Ostroukh

Premiê russo, Dmitry Medvedev, durante visita a uma reserva natural no extremo leste do país 10/08/2018 Sputnik/Dmitry Astakhov/Pool via Reuters

MOSCOU (Reuters) - A Rússia alertou os Estados Unidos nesta sexta-feira que encararia qualquer medida norte-americana para restringir as atividades de bancos russos como uma “declaração de guerra econômica” e que retaliaria, já que as novas sanções afetaram o rublo e parlamentares dos EUA ameaçaram impor mais.

O alerta do primeiro-ministro russo, Dmitry Medvedev, reflete os temores russos de um impacto de novas restrições sobre a economia e os ativos do país, incluindo o rublo, que perdeu quase 6 por cento de seu valor nesta semana devido ao nervosismo causado pelas sanções.Falando durante uma viagem ao extremo leste da Rússia, Medvedev disse: “Posso dizer uma coisa: se surgir uma proibição a operações de bancos ou ao uso que fazem desta ou daquela moeda, seria possível chamá-la claramente de uma declaração de guerra econômica”.

“E seria necessário, seria preciso reagir a esta guerra economicamente, politicamente ou, se preciso, por outros meios. E nossos amigos norte-americanos precisam entender isso”.

Economistas acreditam que a economia russa crescerá 1,8 por cento neste ano. Mas se as novas sanções propostas pelo Congresso e pelo Departamento de Estado dos EUA forem adotadas integralmente, o que continua incerto, alguns economistas temem que o crescimento seja quase zero.

O presidente russo, Vladimir Putin, falou sobre o que o Kremlin qualificou como “possíveis novas medidas inamistosas de Washington” com seu Conselho de Segurança nesta sexta-feira.

A estratégia moscovita de tentar melhorar os desgastados laços EUA-Rússia por meio de uma aproximação com o presidente Donald Trump está fracassando — parlamentares pediram uma nova leva de sanções na semana passada por temerem que Trump seja muito suave com a Rússia.

Isso, por sua vez, pressionou Trump a mostrar que é duro com Moscou antes das eleições de meio de mandato. Na quarta-feira o Departamento de Estado anunciou novas sanções ligadas ao envenenamento de um ex-espião duplo russo no Reino Unido em março.

Nesta sexta-feira a Casa Branca criticou duramente o incidente do envenenamento, que um porta-voz do Conselho de Segurança Nacional de Trump classificou como “uma demonstração irresponsável de desprezo pela norma universalmente respeitada contra armas químicas”.As novas sanções fizeram o rublo sofrer sua pior queda em dois anos e desencadearam uma liquidação ainda maior de ativos devido aos temores de que Moscou esteja presa em uma espiral de punições ocidentais sem fim.O ministro de Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, se queixou das punições recentes em um telefonema ao secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, nesta sexta-feira.

Reportagem adicional de Tom Balmforth, em Moscou, e Patricia Zengerle, em Washington

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below