December 11, 2018 / 11:08 PM / 3 months ago

Atirador deixa ao menos 4 mortos em mercado de Natal de Estrasburgo

ESTRASBURGO (Reuters) - Um atirador matou pelo menos quatro pessoas e feriu outras 11 perto de um mercado de Natal na cidade francesa de Estrasburgo, na noite de terça-feira, antes de escapar da polícia. 

Segurança em Estrasburgo 11/12/2018 REUTERS/Christian Hartmann

Não ficou claro imediatamente qual seria o motivo do crime, mas, com a França ainda em alerta máximo após uma onda de ataques ordenados ou inspirados por militantes do Estado Islâmico desde o início de 2015, a procuradoria contra-terrorismo abriu uma investigação. 

O ministro do Interior, Christophe Castaner, disse que o atirador era conhecido dos serviços de segurança, e a prefeitura local disse que ele havia sido previamente identificado como uma ameaça de segurança. 

Pessoas na área de Neudorf e no parque Etoile na cidade receberam ordens para ficar onde estavam enquanto policiais buscavam o atirador pelo chão e pelo ar.

O Parlamento Europeu, que está sediado em Estrasburgo nesta semana, foi colocado em isolamento.

“Houve uma série de tiros e pessoas correndo para todos os lados”, disse um lojista ao canal de televisão BFM. “Durou cerca de 10 minutos”. 

O mercado de Natal foi promovido com segurança rigorosa neste ano. Veículos não autorizados foram excluídos das ruas adjacentes durante o horário de funcionamento e os pontos de checagem foram montados em pontes e pontos de acesso para revistar as bolsas de pedestres. 

Um repórter da Reuters estava entre as 30 a 40 pessoas detidas em um porão de um supermercado por motivos de segurança no centro da cidade, esperando a polícia liberar a área. Luzes foram desligadas e garrafas de água foram distribuídas. 

PRESIDENTE INFORMADO

O presidente Emmanuel Macron foi informado do incidente e estava sendo atualizado enquanto os eventos se desdobravam, disse uma autoridade do Palácio do Eliseu. Castaner já estava a caminho de Estrasburgo, que fica na fronteira com a Alemanha. 

Um porta-voz do Parlamento Europeu disse que o prédio havia sido fechado e que os funcionários receberam ordens para não saírem. 

“Meu pensamento está nas vítimas do tiroteio em Estrasburgo, que eu condeno com a maior firmeza possível”, escreveu o presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, no Twitter. “Estrasburgo é um excelente símbolo da paz e da democracia europeia. Valores que sempre defenderemos”. 

Agências de segurança europeias temem por algum tempo que os militantes do Estado Islâmico que haviam deixado a Europa para lutar pelo grupo na Síria e no Iraque poderiam voltar após a derrota do grupo, com habilidades e motivação para conduzir ataques no continente. 

Em 2016, um caminhão atropelou uma multidão que comemorava o Dia da Bastilha em Nice, matando mais de 80 pessoas, enquanto em novembro de 2015, ataques coordenados de militantes islâmicos na casa de shows Bataclan e em outros lugares de Paris causaram aproximadamente 130 mortes. Também aconteceram mais ataques em Paris a um policial na avenida Champs-Élysées, ao jornal satírico Charlie Hebdo, e a uma loja de alimentos kosher.

Há dois anos, um muçulmano tunisiano dirigiu um caminhão invadindo um mercado natalino em Berlim matando 11 pessoas.

Reportagem Christian Hartmann, Emmanuel Jarry, Michel Rose e Inti Landauro em Paris e Kevin Liffey em Londres 

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below