December 13, 2018 / 10:25 AM / 7 months ago

China vai manter crescimento em 2019 dentro de faixa razoável, diz Politburo

Presidente chinês, Xi Jinping, conversa com membro permanente do Politburo Li Zhanshua durante sessão pelnária do Congresso Nacional do Povo em Pequim 17/03/2018 REUTERS/Jason Lee

PEQUIM (Reuters) - A China vai manter seu crescimento econômico em 2019 dentro de uma faixa razoável, esforçando-se para apoiar empregos, o comércio e os investimentos, enquanto promove reformas e contém os riscos, afirmou nesta quinta-feira o Politburo, principal órgão de tomada de decisão do Partido Comunista.

“Promoveremos um crescimento estável, promoveremos reformas, ajustaremos a estrutura, beneficiaremos a vida das pessoas e evitaremos os riscos de maneira coordenada e manteremos a operação econômica em uma faixa razoável”, informou a agência de notícias oficial Xinhua, citando uma reunião do Politburo presidida pelo presidente Xi Jinping.

O governo anunciou recentemente uma série de medidas, incluindo reduções na taxa de compulsórios dos bancos, cortes de impostos e mais gastos com infraesrutura, para evitar uma forte desaceleração da economia. A expectativa é que Pequim faça ainda mais para reforçar o crescimento do país.

Isso vai estabilizar mais o emprego, o setor financeiro, o comércio internacional, o investimento e as expectativas de mercado, e aumentar a confiança, disse a Xinhua.

O Politburo pediu por uma maior conscientização dos problemas potenciais na economia, dadas as mudanças nas condições externas e domésticas.

“Devemos fortalecer a coordenação e a cooperação, concentrar em grandes contradições, compreender o ritmo e a força da economia e nos esforçar para alcançar a melhor combinação de políticas econômicas e o efeito geral máximo”, afirmou.

Os principais líderes devem mapear os planos econômicos e de reforma para 2019 durante uma Conferência Anual do Trabalho Econômico Central neste mês.

O crescimento econômico da China desacelerou para 6,5 por cento no terceiro trimestre, o ritmo mais fraco desde a crise financeira global, embora a expansão anual possa superar um pouco a meta do governo de 6,5 por cento.

Tradução Redação São Paulo, 55 11 5644 7729 REUTERS CMO SI

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below