September 22, 2019 / 5:26 PM / 2 months ago

Presidente de Israel busca governo de união entre Netanyahu e Gantz

JERUSALÁEM (Reuters) - O presidente de Israel disse neste domingo que começou a consulta a líderes partidários para chegar ao nome de um líder para o país após nenhum vencedor claro sair da eleição da semana passada, sugerindo que o Likud, partido do primeiro-ministro, Benjamin Netanyahu, junte forças com seu principal rival.

Presidente de Israel, Reuven Rivlin. 22/9/2019. Menachen Kahana/Pool via REUTERS

O Likud fracassou, pela segunda vez em cinco meses, em obter uma vitória eleitoral clara. O Azul e Branco, de centro, liderado por Benny Gantz, ex-comandante das Forças Armadas, tem uma ligeira liderança, com quase todos os votos contados.

Até agora, Gantz tem recusado os pedidos de Netanyahu para formar um governo de coalizão.

Quase encerrados, os resultados mostram que o Azul e Branco será maior partido na nova legislatura, com 33 dos 120 assentos, enquanto o Likud terá 31 assentos, três a menos do que antes.

O presidente Reuven Rivlin começou a consultar os partidos sobre a escolha de um novo líder e para formar uma coalizão.

Numa reunião com líderes do Likud, Rivlin disse que cabe aos “dois maiores partidos, o primeiro e o segundo, quase iguais em tamanho, juntar forças... para que vocês juntos possam manejar e estabelecer um sistema que traga um governo estável”.

Durante a campanha, ambos os partidos apresentaram poucas diferenças a respeito de muitos assuntos importantes, e é improvável que o fim da era Netanyahu traga mudanças significativas na política em relação aos Estados Unidos, à disputa regional com o Irã ou ao conflito palestino.

Netanyahu e Gantz devem agora buscar potenciais aliados para formar uma coalizão, entre os quais o ex-ministro da defesa e político de extrema-direita Avigdor Lieberman, que assegurou oito assentos no parlamento para seu partido, o Yisrael Beitenu, e pode ter se tornado o fiel da balança.

Neste domingo, Lieberman reiterou seu pedido por um governo de coalizão e disse que não recomendaria a adesão a nenhum dos candidatos em sua reunião com Rivlin.

Por outro lado, Gantz obteve um impulso proveniente do partido Lista Conjunta, dominado pelos árabes, que ele disse estar encerrando sua política usual de não apoiar os principais candidatos após as eleições.

“Queremos encerrar a era Netanyahu, então recomendamos que Benny Gantz seja quem formará o próximo governo”, disse o líder do partido Ayman Odeh a Rivlin.

Reportagem de Ari Rabinovitch

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below