October 8, 2019 / 4:04 PM / 2 months ago

Bolsonaro diz para apoiador "esquecer o PSL" e pede para apagar vídeo que o liga a Bivar

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro disse a um apoiador para esquecer o PSL, seu partido, e criticou o presidente da legenda, Luciano Bivar, de quem disse estar “queimado para caramba”.

02/10/2019 REUTERS/Adriano Machado

Na manhã desta quarta-feira, ao ser abordado na saída do Alvorada pelo rapaz, que se apresentou como pré-candidato à vereador em Recife, Bolsonaro primeiro disse em seu ouvido “esquece o PSL, esquece, tá ok?”.

Ainda assim, o apoiador insiste em fazer um vídeo e grita “Eu, Bolsonaro e Bivar juntos por um novo Recife”, enquanto registra a cena. O presidente, então, pede que o vídeo não seja divulgado.

“Cara, não divulga isso não, pô. O cara tá queimado para caramba lá. Vai queimar o meu filme também. Esquece esse cara, esquece o partido”, disse Bolsonaro.

A cena foi registrada por um apoiador do presidente, youtuber do canal Cafezinho com Pimenta, e que tem transmitido todas as manhãs a interação de Bolsonaro com as pessoas que o esperam no Alvorada.

Por insistência de outros apoiadores, o rapaz então refaz o vídeo dizendo apenas “Viva o Recife, eu e Bolsonaro!”

Bolsonaro, que era deputado pelo PSC, se filiou ao PSL em março do ano passado para ser candidato à Presidência, depois de negociar com o Patriota e com o PR para garantir sua candidatura. O partido, dirigido por Luciano Bivar, entregou sua estrutura a Bolsonaro e seus apoiadores, colocando o ex-ministro e gerente de campanha do presidente, Gustavo Bebianno, temporariamente na presidência do partido.

O PSL agora é investigado por ter usado candidatas-laranjas nas eleições —mulheres que teriam sido colocadas como candidatas para cumprir a cota eleitoral obrigatória e usadas para recolher recursos do fundo eleitoral.

Na semana passada, o ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, foi indiciado pela Polícia Eleitoral e denunciado pelo Ministério Público como autor do esquema em Minas Gerais, mas foi mantido no cargo pelo presidente. Luciano Bivar é investigado em Pernambuco em esquema semelhante.

Bolsonaro tenta se distanciar das denúncias mas no domingo o jornal Folha de S. Paulo noticiou que depoimento dado à PF e planilha sugerem que dinheiro do esquema de Minas Gerais foi desviado por caixa 2 às campanhas de Antônio e do presidente. Bolsonaro nega.

O partido também tem passado por disputas internas e, nos últimos meses crescem os rumores de que Bolsonaro poderia deixar o partido. No final da tarde de segunda-feira, questionado sobre o tema, o porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, afirmou que “não há, da parte do presidente, agora, nenhuma formulação com relação a uma suposta transição do partido”.

À Reuters, Luciano Bivar disse, também na segunda, que se trata de uma decisão unilateral de Bolsonaro ficar ou não no PSL, mas espera que o presidente continuasse.

Reportagem de Lisandra Paraguassu

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below