for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

PF faz operação que mira suspeita de lavagem de Collor

Senador Fernando Collor no Senado 30/08/2016 REUTERS/Adriano Machado

BRASÍLIA (Reuters) - A Polícia Federal deflagrou na manhã desta sexta-feira a operação Arremate, que tem por objetivo combater a suspeita de lavagem de dinheiro em negociações envolvendo compra de imóveis com o envolvimento do ex-presidente e senador Fernando Collor (PROS-AL), segundo nota da PF e fonte com conhecimento da ação.

Ao todo, 16 mandados de busca e apreensão nas capitais Maceió (AL) e Curitiba (PR) foram autorizadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF), segundo nota da PF.

As investigações buscam identificar envolvimento de Collor, segundo a fonte, no arremate de imóveis valendo-se de interposta pessoa com o objetivo de ocultar a sua participação como beneficiário final das operações.

“Essas compras serviriam para ocultar e dissimular a utilização de recursos de origem ilícita, bem como viabilizar a ocultação patrimonial dos bens e convertê-los em ativos lícitos”, disse a PF, em nota.

“Os valores das arrematações sob investigação são de aproximadamente 6 milhões de reais (valores ainda sem as devidas correções monetárias)”, completou.

Em nota, Collor se mostrou indignado com a tentativa de envolver seu nome em um assunto que disse não ter nenhum conhecimento ou participação.

“Trago a consciência tranquila e a certeza de que, mais uma vez, ficará comprovada a minha inocência”, acrescentou.

Reportagem de Ricardo Brito; Edição de Eduardo Simões

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up