November 6, 2019 / 11:42 AM / 16 days ago

Irã começa a injetar gás de urânio em centrífugas de Fordow, diz TV estatal

Bandeira do Irã na sede da AIEA em Viena 09/09/2019 REUTERS/Leonhard Foeger/File Photo

DUBAI (Reuters) - O Irã começou a injetar gás de urânio em centrífugas da usina de Fordow, informou a TV estatal nesta quarta-feira, em um aprofundamento das medidas do país para se afastar dos compromissos assumidos no histórico acordo nuclear de 2015.

O pacto internacional proibia materiais nucleares em Fordow, mas, com a injeção de gás, a instalação terá seu status alterado: de autorizada a pesquisas para local com atividade nuclear.

“Com a presença de inspetores da Agência Internacional de Energia Atômica, o Irã começou a injetar gás (de urânio) em centrífugas de Fordow”, informou a TV.

O presidente do país, Hassan Rouhani, que estruturou o acordo, culpou os Estados Unidos pela redução dos compromissos nucleares iranianos, alegando que a usina de Fordow voltaria em breve com o trabalho de enriquecimento de urânio.

“O quarto passo do Irã na redução de seus compromissos do Plano de Ação Conjunto Global ao injetar gás em 1.044 centrífugas começa hoje. Graças à política dos EUA e seus aliados, Fordow voltará em breve à sua operação completa”, tuitou Rouhani.

O Irã concordou em 2015 em transformar a usina de Fordow em um “centro nuclear, científico e de física”, no qual 1.044 centrífuga eram usadas com propósitos que não o enriquecimento, como produção de isótopos estáveis, que têm vasta aplicabilidade civil.

No ano passado, o presidente norte-americano, Donald Trump, retirou os EUA do acordo sob a alegação de que o pacto beneficiava o Irã. Desde então, o governo Trump renovou e intensificou as sanções impostas ao país do Oriente Médio, reduzindo em mais de 80% as vendas de petróleo bruto iraniano, vital para a economia da nação.

Em resposta, o Irã contornou as restrições do acordo uma a uma, incluindo a violação do limite máximo de urânio enriquecido armazenado e do nível de enriquecimento.

“O Irã deu o quarto passo para diminuir seus compromissos nucleares com o acordo em reação ao aumento da pressão dos EUA e da inatividade por parte dos partidos europeus para salvar o acordo”, acrescentou a TV estatal.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below