November 6, 2019 / 12:02 PM / 16 days ago

Johnson inicia batalha eleitoral com promessa de Brexit e compara rival a Stalin

LONDRES (Reuters) - O primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, iniciou sua campanha eleitoral nesta quarta-feira prometendo “finalizar o Brexit”, em contraste com seu principal rival, o trabalhista Jeremy Corbyn, que o premiê comparou ao líder soviético Josef Stalin, que enviou milhões à morte em campos de trabalho.

Premiê britânico, Boris Johnson, visitia Palácio de Bukingham para audiência com Rainha Elizabeth 06/11/2019 Stefan Rousseau/Pool via REUTERS

Os britânicos irão às urnas no dia 12 de dezembro, depois que o Parlamento concordou com uma eleição antecipada na semana passada na esperança de encerrar três anos de profundo desentendimento a respeito da saída do país da União Europeia, o que minou a confiança dos investidores na estabilidade da quinta maior economia do mundo e prejudicou a posição internacional do Reino Unido.

O resultado da votação é difícil de prever, já que a questão imediata do Brexit está alterando as lealdades tradicionais dos eleitores e dando a adversários menores uma chance de desafiar os dois maiores partidos, os conservadores, de Johnson, e o Partido Trabalhista de centro-esquerda.

Embora Johnson esteja determinado a retratar a votação como uma maneira de resolver o Brexit, temas domésticos, como o futuro do muito valorizado Serviço Nacional de Saúde (NHS), também serão cruciais.

“Não quero uma eleição. Nenhum primeiro-ministro quer uma eleição antecipada, especialmente em dezembro”, escreveu Johnson em um artigo para o jornal Daily Telegraph.

“Mas tal como as coisas estão, simplesmente não temos escolha — porque é só finalizando o Brexit nas próximas semanas que podemos nos concentrar em todas as prioridades do povo britânico”.

Depois de fazer uma visita formal à rainha Elizabeth, o premiê voltará à sua residência de Downing Street para anunciar a eleição, e lançará a campanha de seu partido ainda nesta quarta-feira.

Pesquisas mostram que os conservadores estão bem à frente dos trabalhistas, mas analistas eleitorais alertam que esse sentimento está anormalmente volátil. Sondagens levaram a crer que a antecessora de Johnson, Theresa May, tinha uma vantagem ampla antes de uma eleição antecipada em 2017, mas ela perdeu sua maioria parlamentar.

A campanha de Johnson tenta pintar o veterano líder trabalhista Corbyn como alguém que quer paralisar o processo do Brexit realizando outro referendo, além de aumentar os impostos e destruir a prosperidade.

“Eles fingem que seu ódio é dirigido apenas a certos bilionários — e apontam os dedos para os indivíduos com prazer e vingança não vistos desde que Stalin perseguiu os cúlaques”, escreveu Johnson. “Eles destruiriam a própria base da prosperidade deste país”.

Milhões de pessoas foram executadas sob Stalin e muitos mais morreram devido a abusos e doenças em uma vasta rede de campos de prisioneiros, conhecidos como Gulags. Agricultores relativamente ricos, conhecidos como cúlaques, estavam entre os grupos visados.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below