December 7, 2019 / 5:30 PM / 6 months ago

Grupo que monitora extremismo diz que suspeito de ataque a base postou críticas aos EUA

PENSACOLA, Flórida (Reuters) - Grupo que monitora o extremismo online acredita que o aviador saudita acusado de matar três pessoas em uma base da Marinha dos EUA na Flórida postou críticas às guerras americanas e citou o líder da Al Qaeda morto Osama bin Laden nas redes sociais horas antes do tiroteio.

Investigadores federais não revelaram um motivo por trás do ataque, que ocorreu na madrugada de sexta-feira, quando se diz que o cidadão saudita começou a disparar uma arma dentro de uma sala de aula na Estação Aérea Naval de Pensacola.

Um representante do xerife matou o atirador, disseram as autoridades, encerrando o segundo ataque mortal a uma base militar americana dentro de uma semana. Horas depois, o rei Salman da Arábia Saudita ligou para o presidente dos EUA, Donald Trump, para oferecer suas condolências e prometer o apoio de seu reino na investigação.

Autoridades confirmaram que o suspeito era membro da Força Aérea Real Saudita, que estava na base como parte de um programa de treinamento da Marinha dos EUA destinado a promover vínculos com aliados estrangeiros. Elas se recusaram a divulgar o nome dele ou a identificar as vítimas.

Duas autoridades americanas, sob condição de anonimato, afirmaram que o atirador é o Segundo Tenente Mohammed Saeed Alshamrani.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below