December 17, 2019 / 11:19 AM / a month ago

China e Rússia propõem suspensão parcial de sanções da ONU à Coreia do Norte; EUA dizem não

Reunião do Conselho de Segurança da ONU sobre a Coreia do Norte 22/12/2017 REUTERS/Amr Alfiky

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - China e Rússia propuseram ao Conselho de Segurança da ONU a suspensão da proibição de exportações de estátuas, frutos do mar e têxteis da Coreia do Norte, de acordo com um projeto de resolução visto pela Reuters na segunda-feira, em um movimento que a Rússia disse que visa incentivar negociações entre Washington e Pyongyang.

O projeto também pede a suspensão da proibição de trabalho no exterior para norte-coreanos e o término de um requerimento de 2017 para que todos esses trabalhadores sejam repatriados até a próxima semana. O projeto também isentaria os projetos de cooperação ferroviária e rodoviária intercoreanos das sanções da ONU.

Não ficou claro de imediato quando ou se o projeto de resolução poderá ser posto em votação no Conselho de Segurança de 15 membros. Uma resolução precisa de 9 votos a favor e nenhum veto de Estados Unidos, França, Reino Unido, Rússia ou China para ser aprovada.

“Não estamos apressando as coisas”, disse à Reuters o embaixador russo da ONU, Vassily Nebenzia, acrescentando que as negociações com os membros do conselho começarão na terça-feira. Ele disse que as sanções que propuseram retirar “não estão diretamente relacionadas ao programa nuclear da Coreia do Norte, é uma questão humanitária”.

Uma autoridade do Departamento de Estado dos EUA disse que agora não é hora de o Conselho de Segurança considerar a retirada de sanções contra a Coreia do Norte, já que o país “ameaça executar uma escalada das provocações, recusando-se a se reunir para discutir a desnuclearização e continuando a manter e avançar seus programas de armas proibidas de destruição em massa e mísseis balísticos”.

As indústrias sobre as quais Rússia e a China propuseram levantar as sanções renderam centenas de milhões de dólares à Coreia do Norte, e as medidas foram implementadas em 2016 e 2017 para tentar cortar o financiamento dos programas nucleares e de mísseis de Pyongyang.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below