December 29, 2019 / 5:31 PM / 17 days ago

Ucrânia conclui troca de prisioneiros com separatistas pró-Rússia

KIEV/MOSCOU (Reuters) - Forças do governo ucraniano e separatistas pró-Rússia no leste da Ucrânia completaram uma troca de prisioneiros no domingo depois de transportar detidos do conflito de cinco anos a um ponto de troca na região separatista de Donbass.

    A troca deve ser saudada pelo presidente ucraniano Volodymyr Zelenskiy como prova de que está cumprindo a promessa de trazer ucranianos capturados para casa.

    Mas alguns na Ucrânia estão descontentes com o fato de policiais da força de choque acusada de abrir fogo contra manifestantes contra o então presidente Viktor Yanukovich, aliado da Rússia, em 2014, estarem entre aqueles que foram entregues.

    O gabinete do presidente da Ucrânia disse que 76 ex detidos pró-governo voltaram para casa. “(Eles) estão seguros em território controlado pela Ucrânia “, afirmou.

    A expectativa inicial era que a troca, em um posto de controle perto da cidade industrial de Horlivka na região de Donetsk, envolveria a entrega, pela Ucrânia, de 87 separatistas em troca de 55 ucranianos pró-governo.

    Quando a troca começou de manhã cedo, homens e mulheres ucranianos vestidos com roupas civis desceram de um ônibus depois de serem levados ao ponto de encontro por forças separatistas, e foram depois reunidos em uma tenda próxima.

    Embora a troca ajude a criar confiança entre os dois

lados que estão discutindo a implementação de um acordo de paz de 2014, desacordos sérios permanecem e a normalização total ainda parece distante.

    O líder russo Vladimir Putin e Zelenskiy prepararam o

terreno para a troca em uma cúpula em Paris no início deste mês.

    As forças de Kiev lutam contra separatistas no Donbass desde 2014 em um conflito que reivindicou mais de 13 mil vidas. Os combates esporádicos continuam apesar do acordo de cessar-fogo.

As relações entre a Ucrânia e a Rússia entraram em colapso após a anexação de Moscou da península da Crimeia em 2014 e seus

apoio subsequente aos separatistas no leste da Ucrânia.

    Houve várias trocas de prisioneiros entre Kiev e os separatistas. Na última troca, realizada em dezembro de 2017, a Ucrânia entregou cerca de 300 cativos em troca de cerca de 70

pessoas.

    Zelenskiy obteve uma vitória esmagadora nas eleições em abril prometendo acabar com o conflito.

    Amplamente criticado internamente por seu plano de conceder status para Donbass para ajudar a terminar o conflito de cinco anos, as últimas ações de Zelenskiy deram origem a um otimismo cauteloso.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below