January 21, 2020 / 12:48 PM / 6 months ago

Irã busca ajuda para ler caixas-pretas de avião abatido

DUBAI (Reuters) - O Irã afirmou ter pedido equipamentos a autoridades de Estados Unidos e França para baixar informações das caixas-pretas de um avião ucraniano abatido por engano, possivelmente irritando países que desejam que os gravadores sejam analisados ​​no exterior.

Caixões de quatro iranianos mortos em queda de avião da Ucrânia 16/01/2020 Abdolrahman Rafati/Tasnim News Agency/WANA (West Asia News Agency) via REUTERS

O Canadá, com 57 cidadãos entre as 176 pessoas mortas no acidente, disse que a França deveria analisar os dados de voo e os gravadores de voz, uma vez que é uma das poucas nações com capacidade. A Ucrânia quer que os gravadores sejam enviados para o país.

O Boeing 737, construído nos EUA, da Ukraine International Airlines, foi derrubado por engano em 8 de janeiro.

O Irã, já envolvido em um impasse de longa data com os Estados Unidos por causa de seu programa nuclear, e que neste mês trocou ataques militares com os EUA, tem dado sinais diferentes sobre se entregaria os gravadores.

Um funcionário da aviação iraniana declarou no sábado que as caixas-pretas seriam enviadas para a Ucrânia, mas voltou atrás um dia depois, dizendo que seriam analisadas ​​em casa.

Um atraso adicional em enviá-las para o exterior provavelmente aumentará a pressão internacional sobre o Irã, cujas forças militares disseram ter derrubado o avião por engano enquanto estavam em alerta máximo nas horas tensas depois que o Irã disparou mísseis contra alvos dos EUA no Iraque.

O Irã, que levou vários dias para reconhecer sua responsabilidade na queda do avião e enfrentou protestos de rua no país por isso, lançou mísseis contra alvos dos EUA em resposta a um ataque de drone norte-americano que matou um dos principais comandantes iranianos em 3 de janeiro.

“Se os suprimentos e equipamentos adequados forem fornecidos, as informações podem ser retiradas e reconstruídas em um curto período de tempo”, disse a Organização de Aviação Civil do Irã em seu segundo relatório preliminar sobre o desastre divulgado na segunda-feira.

Seu relatório inicial foi divulgado apenas 24 horas após o incidente, antes que os militares do Irã reconhecessem seu papel.

Uma lista de equipamentos que o Irã precisa foi enviada à agência francesa de acidentes BEA e ao Conselho Nacional de Segurança nos Transportes dos EUA, informou o órgão de aviação iraniano.

“Até agora, esses países não deram uma resposta positiva ao envio do equipamento para o Irã”, afirmou.

Desde o desastre do avião, o chefe judiciário do Irã, Ebrahim Raisi, tem dito que uma indenização deverá ser paga às famílias das vítimas, muitas das quais eram iranianas ou com dupla nacionalidade.

Reportagem de Alexander Cornwell e Babak Dehghanpisheh

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below