for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Nova York fechará escolas de subúrbio no epicentro do surto de coronavírus

Mulher com máscara caminha no aeroporto John F. Kennedy International Airport, em Nova York 09/03/2020 REUTERS/Eduardo Munoz

NOVA YORK (Reuters) - Escolas e “locais de grandes aglomerações” de uma parte de New Rochelle, um subúrbio da cidade de Nova York, ficarão fechados durante duas semanas na tentativa de conter o surto de coronavírus em seu epicentro local, disse o governador Andrew Cuomo nesta terça-feira.

A interdição, que começa na quinta-feira e deve durar até 25 de março, afeta uma área de New Rochelle no condado de Westchester com 1,61 quilômetro de diâmetro e responde por mais de 100 dos 173 casos confirmados do Estado, disse o governador.

“Este será um período de transtorno para a comunidade local”, disse Cuomo. “Esta é uma ação dramática, mas é o maior aglomerado do condado. E esta é literalmente uma questão de vida ou morte.”

Cuomo disse que estava convocando a Guarda Nacional para a área de contenção para auxiliar com a limpeza dos espaços públicos e entregar alimento nas casas.

O número de casos da doença respiratória altamente contagiosa causada pelo vírus tem subido continuamente nos Estados Unidos e chegou a 804, e houve 28 mortes, a maioria delas no Estado de Washington, de acordo com uma contagem da Universidade Johns Hopkins. New Jersey reportou nesta terça-feira a primeira morte do Estado.

O gabinete do governador de Nova York ainda está trabalhando com o prefeito de New Rochelle e o executivo do condado de Westchester para identificar a lista de firmas e instalações que serão fechados, disse a secretária do governador, Melissa DeRosa.

Cuomo fez uma distinção entre a medida de contenção adotada de uma quarentena e disse que não limitaria o movimento de pessoas dentro e fora da área.

O secretário de Saúde do Estado de Nova York, Howard Zucker, disse em comunicado na terça que acredita que o risco em geral para as pessoas em Nova York continuava baixo, e Cuomo fez um apelo para que os nova-iorquinos não entrem em pânico.

Reportagem adicional de Maria Caspani

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up