April 17, 2020 / 4:06 PM / 4 months ago

Doria prorroga quarentena em SP até 10 de maio e diz que há hospitais perto do limite

SÃO PAULO (Reuters) - O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta sexta-feira a prorrogação da quarentena no Estado até 10 de maio, e afirmou que a decisão foi tomada com base no aconselhamento médico que aponta que alguns hospitais públicos estão perto do limite por causa da pandemia de coronavírus.

Pessoas formam fila do lado de fora de um banco público para receberem ajuda emergencial do governo, em Jacareí (SP) 15/04/2020 REUTERS/Roosevelt Cassio

“A orientação da ciência foi para prorrogar a quarentena até o dia 10 de maio”, disse o governador em entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

“Infelizmente os casos estão em expansão”, afirmou. “As UTIs e enfermarias dos hospitais públicos e privados estão recebendo um número maior de pacientes a cada dia e já temos alguns hospitais públicos à beira do seu limite”, acrescentou.

De acordo com o secretário de Saúde do Estado, José Henrique Germann, também presente na coletiva, o Estado de São Paulo tem 11.568 casos confirmados de Covid-19, com 853 mortes. São Paulo tem ainda 1.259 pacientes internados com a doença em enfermaria e 1.125 em unidades de terapia intensiva. De acordo com Germann, o Estado conta hoje com 1.800 leitos de UTI.

O secretário disse ainda que tem mantido contato com associações que representam hospitais privados no Estado em busca de uma parceria para que leitos dessas unidades possam atender pacientes do sistema público infectados pelo coronavírus. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), disse que o município também pode recorrer à rede privada.

Germann afirmou ainda que o estoque de exames de detecção do Covid-19 aguardando resultado no Estado caiu de 17 mil na semana passada para 9.500, e que espera que a fila seja zerada na próxima semana ou no máximo na seguinte.

“LUZ AMARELA”

O infectologista David Uip, que coordena o Centro de Contingência do Coronavírus em São Paulo, disse que a decisão de prorrogar a quarentena foi unânime, e voltou a dizer que o ideal é atingir uma taxa de adesão de 70% ao distanciamento social no Estado. O índice, de acordo com sistema de monitoramento do governo, foi de 49% na quinta-feira, patamar que Uip disse acender uma “luz amarela”.

“Um agradecimento à população, 50% é um número bom, mas precisamos de mais”, disse Uip. “Se nós levarmos em conta quem precisa trabalhar e está trabalhando, 50% é um bom número”, acrescentou.

Doria explicou que não haverá mudanças na quarentena —decretada pela primeira vez em 22 de março e prorrogada em 6 de abril. O decreto, agora prorrogado, obriga o fechamento do comércio não essencial, mas permite o funcionamento de estabelecimentos como supermercados, postos de gasolina e padarias —desde que não haja consumo interno.

Bares e restaurantes não podem abrir as portas, mas têm permissão para funcionar com o sistema de entregas.

Ele voltou a fazer um apelo para que a população permaneça em casa e afirmou que o governo estadual saberá reativar a economia paulista quando a pandemia passar.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below