for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

Secretária do Ministério da Saúde diz que por enquanto não haverá mudança sobre uso de cloroquina

BRASÍLIA (Reuters) - A secretária de Gestão do Trabalho e da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, Mayra Pinheiro, afirmou nesta segunda-feira que não haverá modificação nas orientações emitidas na última semana sobre a utilização precoce da cloroquina em pacientes com Covid-19, a despeito do cancelamento de estudos por questões de segurança.

Ela afirmou que o ministério tem tranquilidade em relação à nota divulgada na semana passada, mas não descartou mudanças nas diretrizes caso os estudos acompanhados pela pasta mostrem que não há comprovação da eficácia da medicação.

A secretária disse que o ministério acompanha estudos e pesquisas e trabalha com banco de informações de 216 protocolos de cloroquina. Também reafirmou que o ministério segue princípios bioéticos, como o da autonomia, e aproveitou para citar que a pasta já recomendou o uso da medicação no passado, contra o vírus da zika.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) suspendeu os testes com a hidroxicloroquina, medicamento para malária, em pacientes com Covid-19 em razão de questões de segurança, anunciou o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, nesta segunda-feira.

Reportagem de Maria Carolina Marcello

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up