June 9, 2020 / 6:50 PM / a month ago

Pazuello diz que manterá corpo técnico no ministério, mas precisará de indicações para cargos de gestores

Ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, em Brasília 09/06/2020 REUTERS/Adriano Machado

BRASÍLIA (Reuters) - O ministro interino da Saúde, general Eduardo Pazuello, declarou, em audiência pública na Câmara dos Deputados nesta terça-feira, que procurou nomear médicos e profissionais da área para as secretarias da pasta, mas afirmou que precisará de “muita indicação” para cargos de gestão na secretaria-executiva na pasta.

Pazuello participa nesta terça-feira de audiência em comissão da Câmara criada para acompanhar ações de combate ao coronavírus, na esteira de polêmica sobre mudança na forma de divulgação de dados relacionados à Covid-19 por parte do ministério.

“Com relação à secretaria-executiva, ela é uma secretaria-executiva padrão, como em qualquer ministério. Então, nesse caso, a gente tem ainda muitos gestores trabalhando e eu vou precisar ainda de muita indicação aí para poder substituir essa equipe toda aí durante a minha passagem”, disse o ministro a deputados.

“Porque a desmobilização e a substituição fazem parte da missão. Ainda tenho que recolocar gente da melhor qualidade na linha de gestores lá na secretaria-executiva.”

O ministro ressaltou o esforço de manter o “bojo” das secretarias intacto, com o seu corpo técnico preservado.

“Procurei agora fechar as nomeações e indicações de secretários, todas essas nomeações tendem a ser médicos ou da área de saúde, todas, sem exceção”, afirmou.

Não apenas na Saúde, o grupo político que ficou conhecido como centrão tem conseguido indicar nomes para ao menos 10 cargos de segundo e terceiro escalão no governo Bolsonaro desde o início da movimentação do presidente para consolidar uma base de sustentação no Congresso.

Na última semana, o governo nomeou o professor da Universidade Federal da Paraíba Arnaldo Correia de Medeiros para a Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde em indicação atribuída ao PL.

Apesar de manifestar a preocupação de ter pessoas da área de saúde no ministério, Pazuello já indicou mais de 20 militares para cargos na pasta, a maioria para postos de terceiro escalão. Ele, no entanto, nomeou também o coronel do Exército Luiz Otávio Franco Duarte para um cargo técnico de segundo escalão, o de secretário de Atenção Especializada em Saúde do ministério.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below