June 17, 2020 / 2:03 PM / 23 days ago

MPF denuncia Sara Giromini por ameaça e injúria a Alexandre de Moraes

Manifestantes ocupam parte do prédio do Congresso Nacional em ato a favor do presidente Jair Bolsonaro 13/06/2020 REUTERS/Adriano Macha

BRASÍLIA (Reuters) - O Ministério Público Federal denunciou nesta quarta-feira a extremista Sara Giromini, conhecida como Sara Winter, pelos crimes de injúria e ameaça contra o ministro do Supremo Tribunal Federal Alexandre de Moraes.

Depois de ser alvo do inquérito do STF que investiga a produção e distribuição de fake news no país, Sara fez vídeos ameaçando colocar seus seguidores para perseguir o ministro e disse que queria “trocar socos” com ele.

Se condenada, Sara terá que indenizar Moraes em até 10 mil reais. A PGR, no entanto, não acatou o pedido do ministro de enquadrá-la na Lei de Segurança Nacional. De acordo com o procurador Frederick Lustosa, Sara “não impediu de fato o livre exercício da judicatura do ministro, nem da Suprema Corte de maneira geral” e não havia razão para o enquadramento.

Organizadora do grupo de extrema-direita 300 do Brasil, que defende o bolsonarismo, Sara foi presa temporariamente pela Polícia Federal na última segunda-feira, dentro de outro inquérito, o que investiga o financiamento de atos com cunho antidemocrático.

Reportagem de Lisandra Paraguassu; Edição de Maria Pia Palermo

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below