for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Dólar fecha na máxima em 1 mês com exterior negativo e BC

Notas do dólar e do real são dispostas em corretora de câmbio. 10/09/2015. REUTERS/Ricardo Moraes.

SÃO PAULO (Reuters) - O mercado de câmbio no Brasil voltou a registrar pregão de forte volatilidade nesta sexta-feira, com o dólar chegando a disparar novamente mais de 3% e fechando na máxima em um mês, em meio a um exterior avesso a risco e à percepção de que o Banco Central está minimizando o constante vaivém nos preços da moeda.

O dólar à vista encerrou em alta de 2,58%, a 5,4652 reais na venda, maior valor desde 22 de maio (5,5739 reais na venda).

A cotação operou em alta durante todo o pregão. Na máxima, saltou 3,12%, a 5,494 reais, e na mínima subiu 0,76%, para 5,3685 reais.

O real, de longe, foi a moeda de pior desempenho nesta sessão.

Na semana, o dólar acumulou apreciação de 2,76%. É a terceira semana consecutiva de ganhos, período em que subiu 9,57%.

Por José de Castro

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up