for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Califórnia busca ajuda conforme incêndios florestais ameaçam comunidades

SACRAMENTO (Reuters) - Quase duas dezenas de grandes incêndios florestais continuavam devastando partes do Estado norte-americano da Califórnia no sábado, alimentados por altas temperaturas e raios, incluindo 100 que atingiram a região na sexta-feira, afirmou o Departamento de Proteção contra Incêndio da Califórnia (CalFire).

Os incêndios mataram seis pessoas e incineraram quase 700 construções desde seu início, após uma tempestade com raios na semana passada. Juntas, as chamas queimaram quase 405.000 hectares, disse a agência no sábado.

O incêndio está ameaçando partes da área da Baía de San Francisco, a região florestal perto da Universidade da Califórnia em Santa Cruz e uma grande faixa da área entre San Francisco e a capital do Estado de Sacramento.

No sábado, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou os incêndios como grande desastre, informou a Casa Branca.

A declaração, que permite que recursos federais sejam usados para ajudar pessoas e empresas prejudicadas pelos incêndios em sete condados a pagar por moradias temporárias, reparos domésticos e outras necessidades, foi feita apesar da ameaça de Trump no início desta semana de suspender a ajuda da Califórnia.

Quase 14.000 bombeiros foram destacados para combater as chamas, mas a contenção das maiores permanece baixa e o Estado solicitou apoio adicional de outros Estados e jurisdições locais na Califórnia, disse o CalFire no sábado.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up