for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

NBA adia jogos do playoff após boicote do Bucks em protesto contra injustiça racial

(Reuters) - A NBA adiou três partidas do playoff programadas para quarta-feira depois que o Milwaukee Bucks boicotou o jogo 5 de sua série contra o Orlando Magic em protesto contra a injustiça racial.

Juízes aguardam na quadra vazia antes do início previsto do jogo entre o Milwaukee Bucks e o Orlando Magic 26/08/2020 Kevin C. Cox/Pool Photo-USA TODAY Sports

A medida ocorre após ação da polícia, que atirou contra Jacob Blake, um homem negro, em Kenosha, no Estado norte-americano de Wisconsin, no domingo.

“Com a decisão do Milwaukee Bucks de não ir à quadra hoje no jogo 5 contra o Orlando Magic, os três jogos de hoje --Bucks x Magic, Houston Rockets x Oklahoma City Thunder e Los Angeles Lakers x Portland Trail Blazers-- foram adiados”, informou a NBA em um comunicado.

“O jogo 5 de cada série será remarcado.”

Mais cedo nesta quarta-feira, o técnico do Bucks, Mike Budenholzer, disse aos repórteres que a organização Bucks estava “muito perturbada com o que está acontecendo em Kenosha”.

“É um grande desafio ter apreço e desejo de mudança e querer algo diferente e melhor em Kenosha, Milwaukee e Wisconsin e depois sair e jogar uma partida”, afirmou ele.

O Magic, que perde por 3 a 1 na melhor de sete, deixou a quadra quando ficou claro que o Bucks não iria jogar.

A música “Freedom”, de Beyoncé, tocou na arena vazia em Orlando enquanto a contagem regressiva para o início do jogo se esgotava.

O Athletic noticiou que os jogadores do Bucks estavam no vestiário tentando falar com o procurador-geral de Wisconsin, Josh Kaul.

O Bucks não respondeu imediatamente a um pedido de comentário.

Protestos contra a injustiça racial e a brutalidade policial têm ocorrido desde que a NBA reiniciou sua temporada em uma bolha de biossegurança no complexo ESPN Wide World of Sports, perto de Orlando, no mês passado.

As quadras têm as palavras “Black Lives Matter” (vidas negras importam) pintadas e muitos jogadores estão vestindo camisetas com slogans de justiça social, mas o boicote do Bucks foi a ação mais dramática realizada por um time até agora.

A morte de George Floyd, um homem negro, sob custódia policial em maio gerou protestos nos Estados Unidos, acompanhados por muitos jogadores da NBA.

Reportagem adicional de Frank Pingue em Toronto

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up