for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

Após fim de semana de praias lotadas, prefeitura do Rio anuncia novas flexibilizações

Banhistas na praia de Ipanema, no Rio de Janeiro, em meio à pandemia do novo coronavírus 09/08/2020 REUTERS/Ian Cheibub

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A prefeitura do Rio de Janeiro decidiu promover novas medidas de flexibilização envolvendo áreas de entretenimento e atividades culturais, depois de um fim de semana de aglomerações nas praias, orla e bares.

A prefeitura autorizou o funcionamento de museus, galerias de arte, centro culturais , bibliotecas e parques de diversão.

Cinemas e teatros, no entanto, seguem fechados no Rio.

Os cursos de capacitação e profissionalizantes também foram autorizados a voltar a partir de terça-feira na chamada fase 6 A.

A flexibilização acontece um dia depois de as praia da cidade lotarem mesmo sem permissão da prefeitura para o banho de sol. Além disso, há 11 dias seguidos a média móvel de óbitos no Estado está em alta.

“Entendemos que as curvas permitem a abertura com respeito às regras de ouro“, disse a jornalistas o superintendente de vigilância sanitária, Flávio Graça.

“Mas há duas coisas que nos preocupam: praias e bares“, ponderou o prefeito Marcelo Crivella (Republicanos).

O estado tem 223.302 casos de Covid-19 e 16.027 mortes, a maioria na capital.

A última fase da flexibilização, a 6 B , está prevista para entrar em vigor só em outubro. Após essa data entrará em vigor um período chamado de conservador até que surja um remédio ou vacina contra a Covid-19.

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up