for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Trump está "muito bem" em hospital após diagnóstico de Covid-19, diz médico

WASHINGTON (Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, estava “muito bem” e sem febre em um hospital militar neste sábado, um dia depois de testar positivo para Covid-19, disse o médico do presidente.

Uma pessoa familiarizada com a situação, no entanto, afirmou que alguns dos sinais vitais de Trump nas últimas 24 horas eram muito preocupantes e que as próximas 48 horas serão vitais em termos de cuidado.

Trump foi transferido para o Centro Médico Militar Walter Reed, perto de Washington, na sexta-feira, poucas horas após o diagnóstico, acontecimento que atingiu a corrida presidencial dos EUA um mês antes da eleição de 3 de novembro.

O médico da Casa Branca Sean P. Conley disse a repórteres do lado de fora do hospital, neste sábado, que Trump não teve dificuldade para respirar.

“A equipe e eu estamos extremamente felizes com o progresso do presidente”, declarou Conley, acompanhado de médicos que tratam do presidente no Centro Médico Militar Nacional Walter Reed.

A equipe médica de Trump disse que ele não está tomando hidroxicloroquina e não precisou de oxigênio. Conley disse que Trump recebeu a primeira dose de um total de cinco dias de Remdesivir, um medicamento antiviral intravenoso vendido pela Gilead Sciences , que demonstrou reduzir o tempo de internação hospitalar.

Ele também está fazendo um tratamento experimental, o REGN-COV2 da Regeneron , uma das várias drogas experimentais contra a Covid-19 conhecida como anticorpos monoclonais, além de ter recebido zinco, vitamina D, famotidina, melatonina e aspirina, segundo Conley.

Trump é um paciente de alto risco por causa de sua idade e peso. Ele manteve-se aparentemente com boa saúde durante o mandato, mas não é conhecido por fazer exercícios regularmente ou seguir uma dieta saudável.

Vários outros republicanos importantes também testaram positivo na sexta-feira. O vice-presidente Mike Pence, que assumirá as funções presidenciais caso Trump fique gravemente doente, apresentou resultado negativo, disse um porta-voz. O ex-governador de Indiana, de 61 anos, está trabalhando em sua própria residência, a cerca de cinco quilômetros da Casa Branca.

A Casa Branca informou que Trump, de 74 anos, trabalhará em uma suíte especial no hospital pelos próximos dias como medida de precaução.

O diagnóstico foi o mais recente revés para o presidente republicano, atrás do rival democrata Joe Biden nas pesquisas de opinião antes da eleição presidencial de 3 de novembro.

Trump minimizou desde o início a ameaça da pandemia de coronavírus, que matou mais de 200.000 norte-americanos e prejudicou a economia dos EUA.

Reportagem adicional de Andy Sullivan, Diane Bartz, Jeff Mason e Trevor Hunicutt

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up