for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Medicamento remdesivir consegue aprovação para tratamento de Covid-19 nos EUA

Frasco de remdesivir 08/04/2020 Ulrich Perrey/Pool via REUTERS

(Reuters) - A Agência de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês), aprovou nesta quinta-feira a autorização para o uso do medicamento antiviral remdesivir, da farmacêutica Gilead Sciences Inc’s, no tratamento da Covid-19, tornando-o o primeiro e único remédio aprovado para a doença no país.

O remdesivir, administrado de maneira intravenosa, foi uma das substâncias utilizadas no tratamento do presidente norte-americano, Donald Trump, contra a Covid-19.

O medicamento está disponível para uso com uma autorização de uso emergencial da FDA desde maio, após um estudo liderado pelos Instituto Nacional de Saúde mostrar que ele ajudava a reduzir o tempo de internação em cinco dias.

Mas a Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou na semana passada que seus estudos globais de tratamentos para a Covid-19 concluíram que o remdesivir não apresentou um efeito substancial na redução do tempo de pacientes no hospital ou em suas chances de sobrevivência. O estudo ainda não foi revisado por especialistas externos.

A Gilead questiona o potencial de viés no estudo da OMS, que não foi “duplo-cego”, o que significa que os participantes e seus médicos estavam cientes de quais medicamentos estavam sendo utilizados.

O remdesivir, que será vendido com a marca Veklury nos EUA, custa 3.120 dólares por um tratamento de cinco dias, ou 2.340 dólares para compradores governamentais como o Departamento de Assuntos ligados a Veteranos.

Reportagem de Vishwadha Chander em Bengaluru e Deena Beasley em Los Angeles

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up