for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

SAIBA MAIS-Caminhos de Trump e Biden para vitória na eleição presidencial dos EUA

(Reuters) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e seu oponente democrata Joe Biden enfrentam nesta quarta-feira caminhos tortuosos para a potencial vitória em uma eleição presidencial disputada que será determinada por uma margem estreita.

22/10/2020 REUTERS/Mike Segar

Seis Estados ainda precisam ser computados --Geórgia, Michigan, Nevada, Carolina do Norte, Pensilvânia e Wisconsin--, com Biden precisando levar pelo menos três para vencer, enquanto Trump precisaria de pelo menos quatro.

É quase certo que o resultado seja decidido por milhões de votos não-presenciais, que foram os primeiros lançados nesta eleição e, muitas vezes, são os últimos a serem contados.

Às 8h (horário de Brasília), Biden mantinha uma liderança estreita em Nevada e Wisconsin. Trump tinha uma pequena vantagem na Geórgia, Carolina do Norte, Pensilvânia e Michigan, embora milhares de cédulas ainda não tenham sido contadas nesses Estados, muitos delas enviadas pelo correio nas áreas ao redor das grandes cidades, que tradicionalmente favorecem os democratas.

Aqui estão os caminhos de Trump e Biden para a vitória:

TRUMP

O caminho mais provável para a vitória de Trump passa pela Pensilvânia, um Estado que ele conquistou em 2016. Se vencer lá, ele terá que vencer três dos outros Estados-chave para garantir 270 votos eleitorais. Se não vencer na Pensilvânia, Trump terá que garantir os cinco restantes.

Trump liderava a votação na Pensilvânia por 55% a 43%, com cerca de 75% dos votos provavelmente computados.

As maiores cidades do Estado, Filadélfia e Pittsburgh, declararam apenas uma pequena parcela de seus resultados eleitorais até agora, e esses resultados tradicionalmente favorecem os democratas. Além disso, muitas das cédulas que ainda precisam ser contabilizadas foram enviadas pelo correio, e o Estado afirmou que muito mais democratas do que republicanos votaram pelo correio este ano.

A Pensilvânia oferece outra desvantagem: seus tribunais estaduais ordenaram que as autoridades contassem os votos não-presenciais enviados até terça-feira, desde que cheguem pelo correio na sexta-feira. (Trump criticou a Suprema Corte dos EUA por permitir a mudança e o caso poderia retornar ao tribunal após a eleição.)

BIDEN

O caminho mais provável para a vitória de Biden passa por Nevada e Wisconsin, Estados onde ele tinha uma margem estreita de liderança na manhã desta quarta-feira, enquanto autoridades trabalhavam para computar os votos finais. Se Biden ganhar nesses Estados, vitórias na Geórgia, Michigan ou na Pensilvânia darão a ele o suficiente para vencer.

Trump tinha uma vantagem de cerca de 51% a 47% em Michigan, mas muitos dos votos restantes a serem contados eram cédulas de Detroit e seus subúrbios, onde os democratas historicamente têm vantagem eleitoral.

Autoridades de Nevada, onde Biden liderava por pouco, com 49,3% a 48,7% de um total de 86% dos votos contados, disseram que não retomariam a contagem das cédulas até quinta-feira de manhã.

Por Brad Heath em Washington

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up