for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up

Campanha de Trump entra com processo para interromper apuração na Pensilvânia

Manifestantes participam de ato a favor da contagem justa de votos na eleição presidencial de 2020, na Filadélfia 04/11/2020 REUTERS/Eduardo Munoz

(Reuters) - A campanha do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, informou nesta quarta-feira que estava entrando com processo para suspender temporariamente a contagem de votos na Pensilvânia, e também pediu interferência da Suprema Corte em um caso sobre cédulas enviadas pelo correio no Estado, que pode determinar o vencedor da eleição presidencial norte-americana.

A campanha disse que a ação judicial visa impedir que autoridades democratas no Estado “escondessem” o processo de contagem de votos dos observadores eleitorais republicanos.

A eleição norte-americana permanecia muito acirrada entre Trump e o democrata Joe Biden após a votação na terça-feira.

A campanha de Trump abriu um processo semelhante nesta quarta-feira em Michigan, também com o objetivo de interromper temporariamente a contagem naquele Estado.

A campanha também busca intervir em um caso existente perante a Suprema Corte, de acordo com um processo judicial.

O caso foi apresentado por republicanos que pediram à Suprema Corte dos EUA para revisar uma decisão da Corte da Pensilvânia, que permitiu que as cédulas enviadas pelo correio que chegassem até sexta-feira fossem contadas desde que postadas no dia da eleição.

(Reportagem de Tom Hals em Wilmington, no Delaware)

((Tradução Redação Rio de Janeiro; 55 21 2223-7128))

REUTERS PF

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up