for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up
Nacional

Ministro espera que até 70% da energia do Amapá esteja restabelecida na sexta

(Reuters) - Entre 60% e 70% da carga de energia do Amapá deverá estar restabelecida até o final de sexta-feira, após um blecaute registrado no Estado da região Norte na noite de terça-feira, disse o ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque.

Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque 06/11/2019 REUTERS/Pilar Olivares

Até esta quinta-feira, o Amapá estava com apenas cerca de 15% da carga normal, em torno de 48 horas depois do incêndio em uma substação que atingiu transformadores de energia e causou o problema.

Apesar dos esforços, que envolverão até a Força Aérea para transporte de equipamentos, a retomada total do suprimento elétrico no Amapá ainda deve levar dias e depende da substituição de um equipamento danificado, acrescentou o ministro.

A previsão inicial de Albuquerque para retomada de até 70% da carga de energia do Estado indicava que isso poderia ocorrer ainda nesta quinta-feira, conforme informado mais cedo pelo governo.

“Amanhã no final do dia acreditamos que esteja em 70%, temos todas as razões para acreditar que isso vai ocorrer”, afirmou ele, explicando que o incêndio em um transformador acabou atingindo um outro equipamento do tipo.

Ele disse ainda que um terceiro transformador estava em manutenção desde dezembro de 2019.

Em paralelo aos trabalhos para restabelecer o transformador, o governo pretende levar geradores para garantir a segurança energética local, disse o ministro.

Os geradores de menor porte serão levados pela Força Aérea e outros de maior porte serão transportados de balsa, a partir de Manaus, acrescentou.

Albuquerque foi questionado sobre o fato de um dos geradores estar em manutenção há quase um ano.

Ele disse que o Operador Nacional do Sistema (ONS) abriu investigação, que tem prazo de 30 dias para ser apresentada à Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Um gabinete de crise foi criado pelo governo para cuidar do caso.

O Amapá tem cerca de 862 mil habitantes, sendo que a grande maioria (513 mil) vive na capital, a área mais afetada pela queda de energia. Ao todo, 14 municípios foram atingidos, comentou o ministro.

Ele reiterou que o governo está tomando ações para que em 30 dias a situação esteja completamente restabelecida no Estado.

O secretário de Energia Elétrica do ministério, Rodrigo Limp, disse mais cedo a jornalistas que as medidas para o restabelecimento da energia envolvem o transporte e montagem de transformadores substitutos para a subestação atingida, o que pode levar cerca de 20 dias.

Apenas a hidrelétrica de Coaracy Nunes não depende de transformador de energia no Estado, o que ajuda a explicar a dificuldade para a retomada do fornecimento, disse à Reuters uma fonte com conhecimento do assunto, acrescentando que o Estado também depende de importação de eletricidade via “linhão”.

O governador do Estado, Waldez Góes, escreveu no Twitter que a chegada dos técnicos “é fruto da articulação do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP)”.

O presidente do Senado chegou a gravar um vídeo na véspera ao lado do ministro Albuquerque para afirmar que buscava soluções para o blecaute.

O irmão de Alcolumbre, Josiel, é candidato à prefeitura da capital Macapá. Procurado, o senador não respondeu de imediato a pedidos de comentário.

Por Luciano Costa, Rodrigo Viga Gaier e Roberto Samora

for-phone-onlyfor-tablet-portrait-upfor-tablet-landscape-upfor-desktop-upfor-wide-desktop-up