October 6, 2014 / 3:53 AM / 3 years ago

Senado manterá hierarquia nas três principais bancadas, PSB é que mais cresce

Por Eduardo Simões

SÃO PAULO (Reuters) - A nova composição do Senado que sai das urnas após a eleição deste domingo manterá a hierarquia nas três principais bancadas, com o PMDB mantendo a posição de maior força, seguido de PT e PSDB.

A novidade é o crescimento do PSB, que pula de quatro senadores para sete e será, junto com o PDT, a quarta maior bancada da Casa.

O PMDB conquistou o maior número das 27 vagas para o Senado Federal nas eleições deste domingo, elegendo cinco senadores. PSDB e PDT aparecem na sequência, elegendo quatro senadores cada.

Com o desempenho, e somado aos senadores que já tem atualmente e cujo mandato termina em 2019, o PMDB seguirá como maior bancada do Senado com 18 parlamentares, ainda que tenha perdido um parlamentar em relação aos 19 que possui atualmente.

O PMDB, do vice-presidente da República Michel Temer, elegeu Rose de Freitas (ES), Simone Tebet (MS), José Maranhão (PB), Dário Berger (SC) e Katia Abreu (TO).

Já o PT, da presidente Dilma Rousseff e aliado do PMDB, elegeu apenas dois senadores: Paulo Rocha (PA) e Fátima Bezerra (RN). Com os 10 parlamentares que têm hoje com mandatos encerrando em 2019, o partido encerra a eleição deste domingo com uma bancada de 12 senadores para o ano que vem. Até a eleição deste domingo o PT tinha 13 senadores.

Pelo PSDB, do candidato à presidência Aécio Neves, venceram Tasso Jereissati (CE), Antônio Anastasia (MG), Álvaro Dias (PR) e José Serra (SP). O resultado aponta o partido com uma bancada de 10 senadores na próxima legislatura, contra os 12 que possui atualmente.

O PSB, que tem quatro senadores com mandato terminando em 2019, elegeu neste domingo o ex-jogador de futebol Romário (RJ), Fernando Bezerra Coelho (PE) e Roberto Rocha (MA) e quase dobrou de tamanho na Casa.

O PDT dividirá com o PSB o posto de quarta maior bancada do Senado, após eleger neste domingo José Reguffe (DF), Lasier Martins (RS), Acir Gurgacz (RO) e Telmário Mota (RR).

O DEM vem logo atrás, com cinco senadores. Davi Alcolumbre (AP), Ronaldo Caiado (GO) e Maria do Carmo (SE) se juntam aos dois parlamentares do partido que têm mandatos até 2019.

Esses números podem mudar até a posse dos novos senadores no início de 2015, já que alguns parlamentares com mandato até 2019 ainda estão disputando outros cargos em segundo turno, casos de Aécio, candidato à Presidência, de Aloysio Nunes (PSDB-SP), vice na chapa presidencial tucana; e dos peemedebistas Eunício Oliveira (CE) e Eduardo Braga (AM), que estão no segundo turno da disputa dos governos de seus Estados.

O PPS, atualmente sem nenhum senador, ganhou uma cadeira na Casa neste domingo, já que José Antônio Medeiros é suplente do pedetista Pedro Taques, que se elegeu neste domingo governador do Mato Grosso em primeiro turno.

Veja abaixo como devem ficar as bancadas do Senado após a eleição deste domingo.

PARTIDO BANCADA BANCADA APÓS

ATUAL ELEIÇÃO

DEM 4 5

PCdoB 2 1

PDT 6 7

PPS 0 1

PMDB 19 18

PP 5 5

PR 4 4

PRB 1 1

Pros 1 1

PSB 4 7

PSD 1 3

PSDB 12 10

PSOL 1 1

PT 13 12

PTB 6 3

SD 1 1

PV 1 1

Reportagem adicional de Anna Flávia Rochas

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below