October 7, 2014 / 11:29 AM / 4 years ago

Três pessoas são monitoradas na Espanha após enfermeira ter contraído Ebola

MADRI (Reuters) - Três pessoas foram hospitalizadas na Espanha e estão sendo monitoradas para tentar impedir a disseminação do vírus letal no país, disseram autoridades de saúde espanholas nesta terça-feira, um dia depois da confirmação de que uma enfermeira está internada com a doença.

Funcionários de hospital protestam pedindo demissão de ministra da Saúde da Espanha, Ana Mato, depois que enfermeira contraiu Ebola em Madri. 07/10/2014 REUTERS/Andrea Comas

A enfermeira, que teve exame positivo para o vírus na segunda-feira, seu marido, que não demonstra sintomas da doença, e outras duas pessoas estão sendo monitoradas de perto no hospital, disseram autoridades de saúde em uma coletiva de imprensa em Madri.

Um dos hospitalizados é um funcionário de saúde que está com diarreia mas não tem febre. O outro é um espanhol que deixou a Nigéria, disse Rafael Perez-Santamaria, diretor do hospital Carlos 3º, onde a enfermeira infectada prestou tratamento a dois missionários espanhóis que contraíram a doença na África e morreram na Espanha.

Com a crescente preocupação em todo mundo de que a pandemia de Ebola se espalhe para além da África Ocidental, as autoridades espanholas buscaram reassegurar ao público que estão lidando de perto com a ameaça.

Vinte e duas pessoas que tiveram contato com a enfermeira estão sendo monitoradas, disse Perez-Santamaria. Eles não foram isolados, mas tem suas temperaturas medidas duas vezes ao dia a procura de sinais de infecção.

Autoridades disseram ainda estarem investigando como a enfermeira contraiu a doença.

Ela saiu de férias após a morte do segundo dos missionários que tratava, em 25 de setembro, mas não deixou Madri, ressaltaram as autoridades.

Ela começou a se sentir mal em 30 de setembro e foi diagnosticada com Ebola na segunda-feira.

“Isso nos tomou de surpresa”, disse Perez-Santamaria. “Estamos revisando os protocolos, melhorando eles.”

Um porta-voz para a Comissão Europeia disse que o caso vai ser discutido em uma reunião do Comitê de Segurança de Saúde da UE, na quarta-feira.

“A prioridade continua a ser descobrir o que de fato aconteceu”, disse ele.

A enfermeira está sendo tratada com anticorpos retirados de pacientes infectados anteriormente, disse Perez-Santamaria.

Reportagem de Inmaculada Sanz

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below