November 17, 2014 / 6:58 PM / 3 years ago

Depois da Holanda, gripe aviária é detectada no Reino Unido

Por Anthony Deutsch e Costas Pitas e Sybille de La Hamaide

AMSTERDÃ/LONDRES/PARIS (Reuters) - A gripe aviária foi detectada em uma criação de patos na Inglaterra nesta segunda-feira, dias depois de também ter sido encontrada em frangos na Holanda, obrigando autoridades a exterminar aves e limitar exportações, embora a variedade da gripe não seja conhecida por ser mortal para humanos.

Autoridades da área de saúde disseram que o surto pode ter sido trazido para a Europa por pássaros selvagens que migraram da Ásia, onde milhões de aves sul-coreanas tiveram que ser exterminadas.

“O risco para a saúde pública é muito pequeno, e não há risco para a cadeia alimentar”, disse a porta-voz do Departamento do Meio Ambiente, Alimentos e Assuntos Rurais britânico.

A gripe aviária já havia sido descoberta em granjas na Alemanha no início deste mês. Autoridades ainda têm que determinar de forma conclusiva se há uma ligação entre os casos na Alemanha, no Reino Unido e na Holanda e se eles são relacionados a surtos na Ásia. A suspeita é de que tudo esteja conectado.

Os surtos na Alemanha e na Holanda são da variedade H5N8, que é altamente contagiosa entre as aves. O vírus H5N8 nunca foi encontrado em humanos, diferentemente do H5N1, que matou 400 pessoas, a maioria na Ásia e no Oriente Médio, desde 2003 e causou um temor global.

Autoridades britânicas afirmaram que a gripe encontrada no país também não é H5N1, mas ainda não foi determinado se é H5N8.

”O risco para humanos é sempre uma possibilidade. No entanto, na minha visão, as chances são muito pequenas”, declarou a especialista em imunobiologia do King’s College, Linda Klavinskis, em Londres. As medidas tomadas pelas autoridades europeias “têm se mostrado efetivas para conter os surtos”, acrescentou ela.

No Reino Unido, foi imposta uma zona de restrição de 10 quilômetros ao redor da criação em Yorkshire, onde a gripe foi detectada. Todos os 6.000 patos serão sacrificados.

Na Holanda, o extermínio é de 150.000 frangos. A descoberta da gripe perto da vila de Hekendorp provocou uma proibição de três dias do transporte de aves e produtos derivados do país, o maior exportador de ovo do mundo.

A União Europeia elogiou a resposta dada por britânicos e holandeses.

”Podemos dizer que todos os protocolos foram seguidos e que podemos somente elogiar o comportamento dos dois países”, afirmou um porta-voz da Comissão Europeia.

A Holanda é o segundo maior exportador de produtos agrícolas depois dos Estados Unidos. Os holandeses exportaram 99 bilhões de dólares de bens agrícolas no ano passado. As 700 granjas holandesas abrigam 98 milhões de aves e exportam 6 bilhões de ovos por ano.

Autoridades europeias declararam que surtos passados da gripe no continente foram sempre causados por aves migratórias.

“É difícil proteger as criações das aves selvagens. Elas são atraídas pela comida e pelas outras aves”, disse à Reuters o diretor-geral da Organização Mundial de Saúde Animal, Bernard Vallat.

Reportagem adicional de Jan Strupczewski, em Bruxelas, de Thomas Escritt, em Amsterdã; de Hans-Edzard Busemann, em Berlim; e de Kate Kelland, em Londres

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below