July 17, 2015 / 8:50 PM / 3 years ago

Premiê da Grécia tira rebeldes do governo em reforma ministerial

Por Renee Maltezou

Premiê grego Tsipras participa de sessão parlamentar em Atenas. 16/7/2015. REUTERS/Christian Hartmann

ATENAS (Reuters) - O primeiro-ministro da Grécia, Alexis Tsipras, tirou de seu governo o ministro da Energia, Panagiotis Lafazanis, e dois vice-ministros nesta sexta-feira, em uma reforma de gabinete após a revolta interna do seu partido contra um duro acordo de resgate adotado nesta semana.

O premiê de 40 anos decidiu tirar os rebeldes depois que 39 membros linhas-duras do partido Syriza se recusaram a apoiar o governo em relação à adoção das medidas, que foram exigidas pela União Europeia como pré-condição para iniciar as negociações de um novo plano de resgate financeiro ao país.

Os principais ministérios econômicos não sofreram alterações. Euclides Tsakalotos permanece como ministro das Finanças e George Stathakis continua à frente do Ministério da Economia.

Mas o ministro do Trabalho, Panos Skourletis, um dos aliados mais próximos de Tsipras, substituirá Lafazanis na importante pasta de Energia, onde será responsável por processos sensíveis de privatização. O ministro de Reformas Administrativas, George Katrougalos, assumirá o Ministério do Trabalho.

A reforma ministerial era esperada desde que a rebelião do partido deixou Tsipras dependente dos votos dos partidos de oposição pró-europeus para aprovar o acordo de resgate, mas isso provavelmente não mudará a perspectiva global de incerteza do governo.

Junto a Lafazanis, líder da Plataforma de Esquerda do Syriza, um grupo político que se opunha ao resgate, o vice-ministro do Trabalho, Dimtris Stratoulis, e o vice-ministro da Defesa, Costas Isychos, também perderam seus empregos.

Stratoulis foi substituído por Pavlos Chaikalis, um ex-ator cômico dos parceiros de direita da coalizão do Syriza, os Gregos Independentes, numa pasta ligeiramente reformulada.

A ex-vice-ministra das Finanças Nadia Valavani, também contrária ao resgate e que se demitiu no início desta semana, antes da votação, foi substituída por Tryfon Alexiadis, um dos principais membros do sindicado de peritos fiscais da Grécia.

Christoforos Vernardakis, um acadêmico, se tornará vice-ministro da Defesa, enquanto a parlamentar do Syriza Olga Gerovasili foi nomeada porta-voz do governo.

Os novos ministros devem tomar posse no sábado.

Tsipras descartou a possibilidade de eleições antecipadas imediatas antes que um acordo de resgate seja realmente aprovado, mas o ministro do Interior, Nikos Voutsis, disse nesta semana que as eleições podem ocorrer em setembro ou outubro.

Reportagem adicional de Michele Kambas, Lefteris Papadimas e Lefteris Karagiannopoulos

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below