August 6, 2015 / 12:34 PM / 3 years ago

Londrinos sofrem para ir ao trabalho por greve no metrô

Entrada de estação do metrô de Oxford Circus fechada, em Londres. 06/08/2015 REUTERS/Darren Staples

LONDRES (Reuters) - Milhões de londrinos sofreram para chegar ao trabalho nesta quinta-feira, à medida que uma greve provocou uma paralisação na rede metroviária pela segunda vez em um mês por conta de planos para um novo serviço durante a madrugada.

A população recorreru a carros, barcos, bicicletas e ônibus para lidar com a greve de 24 horas dos sindicatos ferroviários. Não há trens funcionando na rede, que geralmente realiza cerca de quatro milhões de viagens por dia.

“Quando você entra nas estações centrais, é uma carnificina”, disse James Isaacs, que trabalha em um banco e carregava duas grandes bolsas no distrito financeiro de Londres. “Está quente e alguém logo vai perder a paciência”.

As autoridades disponiblizaram um número extra de 250 ônibus para ajudar os trabalhadores a se locomoverem na cidade. Mas filas gigantescas foram criadas em pontos de ônibus e de táxis, e muitas pessoas disseram que suas jornadas demoraram mais que o normal.

A paralisação ocorre após uma longa disputa sobre os planos de um serviço 24 horas nos fins de semana no metrô. Os serviços são planejados para começar em 12 de setembro.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below