August 10, 2015 / 1:25 PM / 3 years ago

Ucrânia relata ataque mais intenso de rebeldes desde fevereiro

KIEV (Reuters) - A Ucrânia acusou nesta segunda-feira separatistas pró-Rússia de realizarem o ataque mais intenso em posições do governo em seis meses e alertou para sinais de que o conflito está aumentado, apesar do acordo de cessar-fogo.

O Exército informou que 400 rebeldes apoiados por tanques atacaram forças do governo próximo ao vilarejo de Starohnativka, a 50 quilômetros de Mariupol, cidade portuária mantida por Kiev. Os rebeldes negaram o ataque a forças do governo.

O controle de Mariupol poderia ajudar os rebeldes a formarem um corredor para a península da Crimeia, que a Rússia anexou da Ucrânia no ano passado.

Um acordo de cessar-fogo, assinado em meados de fevereiro, fracassou em diminuir a violência na zona de confronto. Ambos lados acusam regularmente o outro de violar os termos do acordo de paz e mortes são relatadas quase diariamente.

“Este ataque descarado ocorreu em um contexto de uma situação crescente no leste de Ucrânia”, disse o porta-voz do Exército Andriy Lysenko, descrevendo os ataques rebeldes nas últimas 24 horas como os mais intensos desde a batalha pela cidade de Debaltseve, em fevereiro.

Mais de 6.500 soldados, separatistas e civis foram mortos desde que o confronto entre tropas ucranianas e rebeldes que buscam a independência de Kiev começaram em abril de 2014, de acordo com estimativas da Organização das Nações Unidas.

Reportagem de Alessandra Prentice e Natalia Zinets

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below