August 26, 2015 / 11:50 AM / in 3 years

Vaticano diz que não vai copatrocinar iniciativa palestina de hastear bandeira na ONU

Por Louis Charbonneau

NAÇÕES UNIDAS (Reuters) - O Vaticano pediu na terça-feira que a missão palestina na ONU remova todas as referências a esse país em um projeto de resolução preparado para a Assembleia-Geral, no qual farão um apelo para que as bandeiras da Palestina e da Santa Sé tremulem na ONU.

O projeto de resolução palestino, visto pela Reuters, diz que as bandeiras de observadores não-membros “serão içadas na Sede e Escritórios das Nações Unidas, depois das bandeiras dos Estados membros da Organização das Nações Unidas”.

A proposta de resolução refere-se especificamente ao “Vaticano e o Estado da Palestina”. Ambos são Estados observadores não membros da ONU.

A iniciativa foi apresentada um mês antes de o papa Francisco pronunciar um grande discurso em uma reunião de alto nível da Assembleia Geral da ONU, de 193 membros, em 25 de setembro.

Atualmente, apenas bandeiras dos Estados-membros tremulam na sede da ONU. Diplomatas da ONU dizem que os Estados Unidos e Israel, que não reconhecem o Estado palestino, provavelmente ficarão irritados com qualquer iniciativa para içar a bandeira palestina na sede da entidade em Nova York.

A resolução, que diplomatas disseram que os palestinos poderiam apresentar já nesta quarta-feira, tinha sido aparentemente preparada sem o consentimento explícito da missão do Vaticano na ONU.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below