August 30, 2015 / 1:02 PM / 2 years ago

Alemanha cobra distribuição mais justa de refugiados pela Europa

BERLIM (Reuters) - Alemanha e outros poucos países da União Europeia não podem continuar absorvendo uma parte desproporcional dos refugiados que chegam ao continente e outros membros do bloco devem fazer mais, disse um porta-voz do governo alemão no domingo.

A Alemanha espera que o número de requerentes de asilo no país deve quadruplicar para cerca de 800 mil neste ano. Dois governadores disseram no fim de semana que o total pode até mesmo bater 1 milhão em 2015.

“A Alemanha e alguns outros países são, de longe... aqueles que recebem o maior número de refugiados”, disse o porta-voz do governo Steffen Seibert, em entrevista coletiva. “Com 28 Estados membros, esse não pode ser o caso continuamente. Terá de haver uma distribuição mais justa dos refugiados, com mais solidariedade.”

Alguns governos europeus têm se recusado a receber refugiados e resistem a propostas da UE para estabelecer um plano comum para lidar com a crise, que está se intensificando devido a uma onda de imigrantes fugindo de guerras e da pobreza e na África, na Ásia e no Oriente Médio.

Seibert afirmou que a Europa precisava de uma nova abordagem e que muitos Estados-Membros já não estavam observando as normas da UE de Dublin, que atribui a maioria dos requerentes de asilo para o primeiro país da UE por onde entraram, até que seu pedido tenha sido processado.

O vice-chanceler alemão Sigmar Gabriel disse no sábado que a política atual da Europa para abordar a crise dos refugiados é “uma desgraça”, acrescentando: “A Europa corre o risco de falhar devido a esse gerenciamento escandaloso” da situação.

Alemanha afirma estar enfrentando dificuldades para lidar com o afluxo de refugiados. O país tem assistido a mais de uma centena de ataques incendiários em abrigos de asilo. No último fim de semana, mais de 30 policiais ficaram feridos em confrontos na cidade oriental de Heidenau, perto de Dresden, quando um protesto contra um abrigo de refugiados saiu do controle.

No sábado, cerca de 5.000 pessoas marcharam pacificamente em Dresden, em uma demonstração de apoio aos refugiados. A manifestação veio quando políticos do país disseram que o número de requerentes de asilo na Alemanha este ano pode superar 800 mil.

O governador de Estado Volker Bouffier disse que espera a chegada de cerca de 1 milhão. Dietmar Woidke, governador de Brandenburgo, concordou que era possível: “Eu não estou descartando nada, incluindo 1 milhão”, disse Woidke ao jornal Tagesspiegel am Sonntag.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below