September 2, 2015 / 1:31 PM / 3 years ago

Centenas de imigrantes ocupam trilhos em Calais e bloqueiam trens para Grã-Bretanha

CALAIS, França (Reuters) - Centenas de imigrantes se amontoaram durante a noite sobre os trilhos da ferrovia de alta velocidade que liga Paris a Londres, perto do porto francês de Calais, disse uma fonte da polícia nesta quarta-feira, impedindo durante horas o trânsito de milhares de passageiros a bordo de trens Eurostar.

Imigrantes em frente prédio da prefeitura de Calais, na França. 20/08/2015 REUTERS/Regis Duvignau

Os imigrantes se posicionaram nos trilhos da estação de Calais-Frethun, o mais recente alvo daqueles que tentam chegar à Grã-Bretanha, forçando a operadora ferroviária francesa SNCF a interromper serviços perto da entrada do túnel sob o Canal da Mancha.

Cerca de 3.000 a 4.000 imigrantes do Oriente Médio, Ásia e África vivem em acampamentos ao redor de Calais, esquivando-se da polícia, na tentativa de entrar em trens e caminhões que se dirigem para a Grã-Bretanha através do túnel ou em balsas.

Cinco trens de alta velocidade Eurostar foram bloqueados por horas e os passageiros ouviam o barulho de imigrantes escalando os vagões. Muitos passageiros ficaram sentados no escuro sufocante, já que a SNCF teve de desligar o fornecimento de energia.

Segundo uma porta-voz da Eurotunnel, como a segurança é rígida no porto de Calais e na entrada do Túnel do Canal, os imigrantes estão à procura de novos pontos de entrada, tais como a Calais-Frethun. A estação fica cerca de 5 quilômetros para o interior, fora da zona controlada pela Eurotunnel.

A operadora do túnel também disse que iria compartilhar informações com a SNCF para erguer 13 quilômetros de cercas de segurança ao longo da rede ferroviária.

No início do ano, os imigrantes que fogem de conflitos e da pobreza em seus países de origem buscavam principalmente caminhões que iam para o túnel ou as balsas. Como foram erguidas cercas nesses locais, eles se voltaram para a entrada do túnel e, agora, a estação ferroviária, um pouco mais distante.

Reportagem adicional de Pierre Savary em Lille e Geert De Clercq, em Paris

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below