September 5, 2015 / 2:35 PM / 2 years ago

Montar centros de asilo fora da UE seria complicado, diz chefe de política externa

LUXEMBURGO (Reuters) - Chanceleres da União Europeia discutiram neste sábado a possibilidade de construção de centros da UE para refugiados fora da Europa como um caminho para enfrentar a crise migratória, mas a principal diplomata do bloco disse que a proposta exigiria “recursos enormes”.

Possibilitar aos refugiados pedir asilo no Oriente Médio e na África poderia ajudar a interromper as tentativas de milhares de pessoas de chegar à Europa por meio de um périplo perigoso.

O presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, defendeu a construção desses centros de recepção perto de zonas de guerra “fora da Europa, onde já existem campos de refugiados”.

“Discutimos a questão dos centros externos”, disse a chefe de política externa da UE, Federica Mogherini, em entrevista coletiva após encontro de ministros de Relações Exteriores da UE com o chanceler turco, Feridun Sinirlioglu, cujo país abriga cerca de 2 milhões de refugiados sírios, dos quais muitos se lançam ao mar na tentativa de chegar à UE pela Grécia.

Mogherini disse que o número de pessoas que provavelmente recorreriam a esses centros para apresentar pedido de asilo representaria um grande desafio.

“Não podemos desestabilizar países que já enfrentam desafios enormes no que se refere a campos e refugiados nas comunidades. E isso exigiria recursos enormes da nossa parte para construção”, disse Mogherini.

Reportagem de Robin Emmott e Francesco Guarascio

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below