September 8, 2015 / 10:56 AM / 3 years ago

Grã-Bretanha diz que pode realizar mais ataques com drones apesar de críticas

Ministro da Defesa britânico, Michael Fallon, durante evento em Londres. 18/06/2015 REUTERS/Stefan Wermuth

LONDRES (Reuters) - A Grã-Bretanha não vai hesitar em realizar mais ataques com aeronaves não tripuladas contra militantes na Síria que planejam atacar britânicos, disse o ministro da Defesa Michael Fallon nesta terça-feira, ao defender a morte de um militante britânico do Estado Islâmico numa ação com drone.

O premiê britânico, David Cameron, disse ao Parlamento na segunda-feira que aprovou um ataque aéreo contra um veículo que transportava um jihadista britânico na Síria, que disse estar planejando ataques contra a Grã-Bretanha.

O ataque matou Reyaad Khan, de Cardiff, e outros dois militantes do Estado Islâmico, incluindo o britânico Ruhul Amin.

“Ele não iria hesitar em fazê-lo novamente. Se soubermos da probabilidade de um ataque, se soubermos quem está envolvido, temos que fazer algo a respeito”, disse Fallon à rádio BBC.

Grupos de direitos humanos criticaram a decisão de autorizar o ataque, realizado em agosto, dizendo que o governo precisava dar mais detalhes sobre as evidências que possuía de que os ataques foram planejados e apresentar bases legais para o ataque.

Fallon se negou a dar mais detalhes sobre as evidências que encontraram sobre planos contra a Grã-Bretanha e quantos outros alvos identificaram que poderiam ser atacados da mesma maneira.

Reportagem de William James e Michael Holden

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below