19 de Setembro de 2015 / às 15:56 / em 2 anos

Trump rebate críticas e diz que não é seu trabalho defender Obama

WASHINGTON (Reuters) - O líder na disputa para se tornar o candidato do Partido Republicano à Presidência dos Estados Unidos, Donald Trump, disse neste sábado que não é seu dever defender o presidente dos EUA, Barack Obama, depois que um homem disse em um de seus eventos de campanha que Obama é muçulmano e “nem sequer é norte-americano”.

Trump foi criticado na sexta-feira por adversários republicanos e democratas na corrida para as eleições presidenciais de 2016 nos EUA, por não rebater um homem que disse em um evento no Estado de New Hampshire, na quinta à noite, que os muçulmanos são um problema para os EUA. “Sabemos que nosso atual presidente é um deles. Você sabe que ele sequer é norte-americano”, disse o homem.

Trump, o famoso bilionário e astro de TV que lidera a disputa para se tornar o candidato presidencial republicano, levantou no passado dúvidas sobre se Obama nasceu nos EUA, e, portanto, se atenderia as condições para ser presidente.

“Eu sou moralmente obrigado a defender um presidente sempre que alguém diz algo ruim ou polêmico sobre ele? Eu acho que não!”, disse Trump em sua conta no Twitter.

“Essa é a primeira vez na minha vida que causei polêmica por NÃO ter dito alguma coisa... Se alguém fizer um comentário mordaz ou polêmico sobre mim ao presidente, vocês acham mesmo que ele vai vir ao meu auxílio? Sem chance!”

Obama é um cristão que tem eventualmente ido à igreja enquanto exerce a Presidência.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below