22 de Setembro de 2015 / às 19:44 / em 2 anos

Dilma pediu a Cunha para manter sessão do Congresso sobre vetos, dizem fontes

BRASÍLIA (Reuters) - A presidente Dilma Rousseff pediu que não seja adiada a sessão do Congresso, prevista para a noite desta terça-feira, para análise de vetos presidenciais a projetos que, se derrubados, podem trazer impacto às contas públicas, disseram fontes da Câmara dos Deputados.

Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, durante reunião da Casa em Brasília. 25/08/2015 REUTERS/Ueslei Marcelino

Segundo uma dessas fontes, que não integra o bloco de apoio ao governo, o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), teria recebido um telefonema da presidente pedindo a manutenção da sessão do Congresso nesta terça, usando como argumento a situação econômica.

Outra fonte, da base aliada, confirmou o pedido da presidente.

Estão na pauta do Congresso Nacional – quando Câmara e Senado fazem uma sessão conjunta – 33 itens que tratam de vetos presidenciais, entre os quais alguns que preocupam muito o governo, como o veto a um reajuste de até 78,6 por cento para servidores do Judiciário.

O governo, que se esforça para equilibrar as contas públicas, calcula que a derrubada desse veto traria um aumento de despesas de cerca de 36 bilhões de reais até 2019.

Reportagem de Maria Carolina Marcello

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below