1 de Outubro de 2015 / às 19:39 / 2 anos atrás

Grupo de deputados do PMDB assina manifesto contra negociação por cargos

BRASÍLIA (Reuters) - Um grupo de 22 deputados do PMDB, um terço da bancada do partido na Câmara, assinou nesta quinta-feira um manifesto contra a negociação de cargos com o governo federal e afirmou que a votação do grupo em plenário “não dependerá desse tipo de barganha por cargos”.

“Discordamos de qualquer negociação de cargos no governo, a qualquer título. Não é com esse tipo de atitude que a profunda crise geral deve ser enfrentada, e sim com posturas que recuperem a credibilidade perdida”, diz o documento.

Entre os parlamentares que assinam o manifesto estão os deputados Lúcio Vieira Lima (BA), Jarbas Vasconcelos (PE), José Fogaça (RS) e Osmar Terra (RS).

A negociação do Palácio do Planalto com as lideranças do PMDB da Câmara --que não endossam o documento-- é a última etapa que falta para a presidente Dilma Rousseff concluir sua reforma ministerial.

A tendência é que a bancada fique com as pastas da Saúde e a Secretaria de Portos, segundo uma fonte do partido.

Mais cedo, o líder do governo no Senado, Delcídio do Amaral (PT-MS), disse que o objetivo da reforma ministerial é fidelizar os parlamentares da base aliada tanto na Câmara quanto no Senado, com vistas à votação de medidas econômicas enviadas pelo Executivo ao Legislativo para reequilibrar as contas públicas.

Reportagem de Leonardo Goy

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below