4 de Outubro de 2015 / às 16:06 / 2 anos atrás

MSF pede investigação independente de ataque aéreo a hospital afegão que matou 22

CABUL (Reuters) - O grupo humanitário Médicos Sem Fronteiras pediu neste domingo que um órgão internacional independente investigue o ataque aéreo que atingiu um hospital afegão, matando 22 pessoas.

Uma autoridade disse que o grupo não pode confiar em uma investigação do exército norte-americano sobre a destruição do hospital durante combates na cidade de Kunduz, ao norte.

“Sobre a clara presunção de que um crime de guerra foi cometido, o MSF demanda que uma completa e transparente investigação sobre o evento seja conduzida por um órgão internacional independente”, disse o diretor geral do MSF Christopher Stokes em comunicado.

“Depender apenas de uma investigação interna por uma parte do conflito seria totalmente insuficiente”, acrescentou ele no comunicado.

O MSF, que não especificou qual órgão internacional seria aceitável, também elevou o número de mortos de 19 para 22, entre funcionários e pacientes.

Texto de Kay Johnson

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below