5 de Outubro de 2015 / às 18:29 / em 2 anos

Pedido de afastamento de relator das contas do governo deve ser votado na 4a-feira, dizem fontes

BRASÍLIA (Reuters) - O Tribunal de Contas da União (TCU) deverá julgar o pedido de afastamento do ministro Augusto Nardes como relator do processo sobre as contas do governo de 2014 imediatamente antes de se debruçar sobre as contas, em sessão extraordinária que já havia sido marcada para quarta-feira.

Segundo duas fontes com conhecimento do assunto, a tendência é que a apreciação do balanço do Executivo no ano passado não sofra, com isso, novo adiamento após a Advocacia-Geral da União ter anunciado na véspera que entraria com pedido de arguição de suspeição contra Nardes por ele ter se manifestado publicamente sobre seu parecer, o que iria contra a Lei Orgânica da Magistratura.

Uma das fontes disse à Reuters que a investida da AGU foi mal avaliada dentro do órgão de fiscalização.

“A forma como o governo se manifestou, fazendo um ato político, foi vista como um desrespeito à instituição”, disse a fonte, que pediu anonimato.

“Se houvesse motivo, a arguição de suspeição deveria ter sido feita no primeiro momento em que o governo achou que o realtor não estaria sendo isento”, acrescentou a fonte.

O análise pelo plenário do TCU das contas do governo de 2014 já foi prorrogada duas vezes, sendo que o primeiro pedido de esclarecimento sobre os questionamentos levantados pelo órgão foi feito em junho.

Por Marcela Ayres

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below