October 6, 2015 / 12:31 PM / 3 years ago

MSF diz que declarações de EUA e Afeganistão sobre Kunduz indicam crime de guerra

GENEBRA (Reuters) - A organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) informou nesta terça-feira que está trabalhando com a suposição de que o bombardeio aéreo a um hospital da entidade na cidade afegã de Kunduz no fim de semana foi um “crime de guerra”.

Cirurgiões do MSF em hospital do grupo após ataque aéreo na cidade afegã de Kunduz. 03/10/2015 REUTERS/Médicos Sem Fronteiras/Divulgação via Reuters

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Ash Carter, prometeu uma investigação completa para determinar se o Exército norte-americano teve envolvimento no ataque ao hospital, em que 22 pessoas morreram, mas alertou que iria demorar para juntar informações.

Joanne Liu, presidente do MSF Internacional, disse em nota: “Comunicados do governo afegão informaram que forças do Taliban estavam usando o hospital para atirar contra forças da Aliança. Esses relatos implicam que forças afegãs e norte-americanas trabalhando juntas decidiram derrubar um hospital totalmente funcional, o que pode ser julgado como um crime de guerra”.

Reportagem de Stephanie Nebehay

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below