October 8, 2015 / 10:30 AM / 3 years ago

Otan pode precisar ficar mais no Afeganistão, diz Alemanha

Por Robin Emmott e Sabine Siebold

Ministra da Defesa da Alemanha, Ursula von der Leyen, durante evento na cidade alemã de Viereck. 16/07/2015 REUTERS/Axel Schmidt

BRUXELAS (Reuters) - Pode ser necessário que tropas da Otan permaneçam no Afeganistão por um período mais longo e qualquer decisão deve ser baseada na situação em solo, disse a ministra da Defesa da Alemanha na quinta-feira, em uma crítica implícita aos planos de retirada dos Estados Unidos.

“Precisamos ver como vamos avançar e se deveremos ficar mais tempo”, disse a ministra Ursula von der Leyen ao chegar a Bruxelas para uma reunião de ministros da Defesa dos países integrantes da Otan.

Apesar da retomada do controle de Kunduz, cidade estratégica no norte, das mãos de militantes do Taliban, o combate intenso levantou questionamentos sobre se as forças afegãs treinadas pela aliança Otan estariam prontas para agir sozinhas agora que a maioria de tropas de combate estrangeira deixou o país.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below