16 de Outubro de 2015 / às 14:25 / em 2 anos

STF abre novo inquérito contra Cunha por contas na Suíça

(Reuters) - O ministro do Supremo Tribunal Federal Teori Zavascki, encarregado no STF das ações decorrentes da operação Lava Jato, autorizou a abertura de novo inquérito contra o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), informou o Ministério Público Federal (MPF) nesta sexta-feira.

Presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), durante sessão em Brasília. 22/09/2015 REUTERS/Ueslei Marcelino

A decisão foi tomada após o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, apresentar uma segunda denúncia no STF contra o parlamentar devido à existência de contas em nome de Cunha e de familiares na Suíça. [nL1N12F2RN]

Janot denunciou Cunha ao Supremo inicialmente em agosto, acusando-o de receber pelo menos 5 milhões de dólares em propinas do esquema de corrupção na Petrobras investigado pela Lava Jato. Desde então, surgiram outras informações contra o parlamentar.

O Ministério Público da Suíça enviou ao Brasil uma investigação por corrupção e lavagem de dinheiro contra Cunha, com base nas contas bancárias do parlamentar e familiares naquele país.

“A PGR sustenta que há indícios de corrupção e lavagem de dinheiro por parte de Eduardo Cunha e Cláudia Cruz (mulher do deputado)”, disse em comunicado a Procuradoria, que também pediu o bloqueio e o sequestro dos valores depositados nas contas suíças.

“O processo foi transferido para a Procuradoria-Geral da República do Brasil considerando que o deputado é brasileiro, está no país e não poderia ser extraditado para a Suíça. Além disso, concluiu-se que a maioria das infrações foi praticada no Brasil e que a persecução penal será mais eficiente no território nacional”, acrescentou o MPF.

Em depoimento neste ano à Comissão Parlamentar de Inquérito da Petrobras, Cunha negou ter contas no exterior.

Os partidos PSOL e Rede pediram nesta semana a cassação de Cunha ao Conselho de Ética da Câmara por quebra de decoro parlamentar após a Procuradoria confirmar, em resposta a questionamento do PSOL, que o deputado tem contas na Suíça e que os recursos dessas contas foram bloqueados pelas autoridades suíças.

Na quinta-feira, Cunha disse que considerava o novo pedido de inquérito contra ele no STF uma coisa boa, pois dessa forma terá acesso aos autos.

Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below