25 de Janeiro de 2016 / às 12:39 / em 2 anos

Kerry espera ter clareza sobre negociações sírias dentro de 24 a 48 horas

VIENTIANE (Reuters) - O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, disse que espera ter “clareza” dentro de 24 a 48 horas sobre as negociações de paz a respeito da Síria, que deveriam ter começado em Genebra nesta segunda-feira, acrescentando que seria melhor adiar as conversas por alguns dias do que vê-las fracassarem logo no começo.

Secretário de Estado norte-americano, John Kerry, durante evento em Riad. 25/01/2016 REUTERS/Jacquelyn Martin/Pool

Kerry disse a jornalistas durante uma visita ao Laos que ele concordava com o enviado espacial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura, de que os convites para as negociações não deveriam ser feitos até que se tenha “todas as peças alinhadas”.

O futuro das conversas estava nas mãos dos partidos sírios, acrescentou.

“Eles tem que ser sérios. Se eles não forem sérios, a guerra continuará. Cabe a eles – você pode levar um cavalo até a água; você não pode fazer ele beber”, disse Kerry.

“Criamos um plano de trabalho; os sírios têm a capacidade de decidir o futuro da Síria”, acrescentou ele. “Vamos ver qual decisão Staffan tomará sobre como exatamente ele vai começar; mas não queremos decidir isso e ver desmoronar em um dia. Vale a pena levar um dia ou dois, ou três, ou o que for necessário.”

As conversas entre o governo sírio e a oposição estavam marcadas para começas em Genebra nesta segunda-feira, mas um diplomata ocidental disse no domingo que seriam improvável um início das negociações antes de quarta.

O governo sírio tem dito que está pronto para sentar à mesa, mas o Comitê de Altas Negociações da oposição, que agrupa os opositores políticos e armados do presidente Bashar al-Assad, disseram que não vão conversar antes do governo interromper os bombardeios, retirar bloqueios e libertar presos – passos que constam de uma resolução do Conselho de Segurança da ONU emitida no mês passado.

Kerry disse que espera ter “clareza” dentro de 24 a 48 horas.

Ele negou os comentários de um dos líderes das negociações para a oposição síria, que disse no domingo estar sendo pressionado por ele a comparecer às negociações.

“Eu não sei de onde vem isso. Talvez seja uma questão de pressão ou uma questão de política interna, mas essa não é a situação”, disse Kerry.

“Eles são os negociadores; então eles vão decidir o futuro. O que eu de fato disse a eles é que se trata de consenso mútuo. Você tem um veto, ele também, então temos que decidir como vamos avançar aqui”, disse Kerry, referindo-se ao presidente sírio, Bashar al-Assad.

Reportagem de David Brunnstrom

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below