28 de Janeiro de 2016 / às 09:44 / em 2 anos

Iraque encontra cova com ao menos 40 vítimas do Estado Islâmico, diz polícia

(Reuters) - Autoridades iraquianas descobriram uma vala comum em Ramadi com pelo menos 40 corpos, incluindo mulheres e crianças, aparentemente mortos por insurgentes do Estado Islâmico ao tomarem a cidade em maio, disseram a polícia e autoridades provinciais.

Veículos levam caixões enrolados na bandeira iraquiana com corpos encontrados em cova coletiva na província de Anbar. 27/01/2016 REUTERS/Stringer

Imagens publicadas na página da polícia local no Facebook na quarta-feira mostraram a retirada do que pareciam ser corpos em diferentes estados de decomposição de uma cova rasa na capital da província de Anbar, que os militares do Iraque recapturaram no mês passado.

O chefe de polícia, general Hadi Razij, falou no vídeo sobre a cova, e um assessor do governador confirmou que as imagens eram autênticas. O porta-voz do Ministério do Interior, general Saad Maan, confirmou os relatos.

“Nós acreditamos que eles foram os últimos a combater o Daesh antes da queda de Ramadi em maio de 2015. Investigação em curso”, disse o governador de Anbar, Sohaib al-Rawi, em mensagem no Twitter com uma foto de sacos de corpos em uma rua. Daesh é o acrônimo em árabe para o Estado Islâmico, que também é chamado de Isis e Isil.

Militantes do Estado Islâmico invadiram Ramadi no ano passado quando o Exército iraquiano abandonou seus postos pela segunda vez em menos de um ano, atrasando os esforços do governo de reprimir os militantes radicais sunitas.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below