1 de Fevereiro de 2016 / às 10:20 / em 2 anos

Governo edita MP com medidas de combate ao Zika

Mãe segurando filha com microcefalia em Recife. Casos de microcefalia em bebês foram relacionados ao Zika vírus no Brasil. REUTERS/Ueslei Marcelino

(Reuters) - A presidente Dilma Rousseff editou medida provisória nesta segunda-feira determinando ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor do Zika vírus, diante do “iminente perigo à saúde pública”, informou o Diário Oficial da União.

Entre as medidas a serem adotadas para enfrentar o Zika, assim como dengue e chikungunya --também transmitidas pelo mesmo mosquito--, está o ingresso forçado de agentes de saúde em imóveis públicos e particulares em caso de abandono ou na ausência de pessoa que possa autorizar a entrada para a eliminação de eventuais focos de reprodução do Aedes.

“Sempre que se mostrar necessário, o agente público competente poderá requerer o auxílio à autoridade policial”, diz a MP.

O governo também vai realizar campanhas educativas e de orientação à população sobre as doenças.

O Brasil está em alerta por causa da disseminação de casos suspeitos de microcefalia em bebês recém-nascidos relacionados com o Zika vírus, a cerca de 4 mil, a maioria concentrados na região Nordeste.

Na sexta-feira, Dilma disse que o país perde a luta contra o mosquito transmissor da doença enquanto o inseto estiver se reproduzindo, ao fazer um apelo pela mobilização em todo o país para combater o Aedes aegypti.

Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below