February 1, 2016 / 11:30 AM / 2 years ago

Crimes de guerra não deveriam ser incluídos em eventual anisitia na Síria, diz ONU

GENEBRA (Reuters) - A desnutrição de civis sírios possivelmente representa crimes de guerra e contra a humanidade, que devem ser processados e não podem ser incluído em eventual anistia voltada a acabar com o conflito, disse o alto comissário de direitos humanos da ONU nesta segunda-feira.

Alto comissário de direitos humanos da ONU, Zeid Ra'ad Al Hussein, durante encontro em Genebra. 01/02/2016 REUTERS/Denis Balibouse

Zeid Ra’ad Al Hussein, falando em entrevista coletiva em Genebra enquanto são realizadas negociações de paz na Síria, afirmou: “No caso da Síria, estamos lá para lembrar a todos que onde há alegações que atinjam o limite de crimes de guerra ou crimes contra a humanidade que anistias não são permitidas”.

Apontando para o que ele disse ser a desnutrição de pessoas na cidade de Madaya, e o cerco a 15 outras cidades na Síria, ele afirmou que isso representa “não apenas um crime de guerra, mas um crime contra a humanidade, se provado em tribunal”.

“Estimamos que dezenas de milhares são mantidos em detenção arbitrária e claramente eles precisam ser lançados”, acrescentou Zeid.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below